Aretha Franklin: juiz define herança entre os filhos após testamento encontrado no sofá

Um juiz que supervisiona o patrimônio de e Aretha Franklin concedeu imóveis aos filhos da falecida estrela, citando um testamento manuscrito de 2014 que foi encontrado entre as almofadas do sofá.

A decisão veio nesta segunda-feira, 27, quatro meses depois que um júri de Detroit, Estados Unidos, disse que o documento era um testamento válido sob a Lei de Michigan, apesar dos rabiscos e de muitas passagens serem difíceis de ler.

Franklin assinou e colocou uma carinha sorridente na letra "A". Os papéis substituirão um testamento manuscrito de 2010 que foi encontrado na casa de Franklin no subúrbio de Detroit na mesma época em 2019, disse o juiz.

Um de seus filhos, Kecalf Franklin, ficará com essa propriedade, que foi avaliada em US$ 1,1 milhão em 2018, mas agora vale mais. Um advogado descreveu-o como a "joia da coroa" antes do julgamento em julho passado.

Outro filho, Ted White II, que foi favorecido pelo testamento de 2010, recebeu uma casa em Detroit, embora ela tenha sido vendida pelo espólio por US$ 300 mil antes que os testamentos conflitantes surgissem.

"Teddy está solicitando o produto da venda", disse Charles McKelvie, advogado de Kecalf Franklin, na terça-feira. A juíza Jennifer Callaghan concedeu a um terceiro filho, Edward Franklin, outra propriedade sob o testamento de 2014.

Aretha Franklin tinha quatro casas quando morreu de câncer no pâncreas em 2018. A descoberta dos dois testamentos manuscritos meses após sua morte levou a uma disputa entre os filhos sobre o que a mãe queria fazer com seus imóveis e outros bens.

Uma das propriedades, avaliada em mais de US$ 1 milhão, provavelmente será vendida e os lucros serão divididos entre quatro filhos. O juiz disse que o testamento de 2014 não indicava claramente quem deveria recebê-lo.

"Este foi um avanço significativo. Reduzimos as questões restantes", disse McKelvie sobre a saga imobiliária.

Ainda há uma disputa sobre como administrar os bens musicais de Aretha Franklin, embora o testamento pareça indicar que os filhos dividiriam qualquer renda. Uma conferência de status com o juiz está marcada para janeiro.

Franklin foi uma estrela global durante décadas, conhecido especialmente por sucessos do final dos anos 1960 como Think, I Say a Little Prayer e Respect.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes