Conteúdo publicado há 1 mês

Atriz garante que produtores franceses encobriram o comportamento de Depardieu por anos

A atriz francesa Anouk Grinberg, uma das mais ativas na campanha contra as agressões sexuais no cinema, afirmou em entrevista à AFP que produtores encobriram o comportamento do ator Gérard Depardieu por anos.

O que aconteceu

Grinberg filmou, em 2022, "Les volets verts" ("The Green Shutters") com Depardieu, que enfrenta várias acusações de estupro e agressão sexual. "Quando produtores de cinema contratam Depardieu para um filme, sabem que estão contratando um agressor", declarou Grinberg, de 60 anos, em entrevista à AFP. "Não um possível agressor: um agressor".

Jean Becker, o diretor de "Les volets vers", "se atreve a dizer nos jornais que minhas palavras são escandalosas e que, obviamente, se Depardieu tivesse agido mal, teria falado entre homens". "Sabiam perfeitamente que duas mulheres haviam sido gravemente agredidas. E para encobrir sua covardia, sua incapacidade para proteger as mulheres, (Jean Becker e os produtores) me acusam (de mentir)", acusa.

Durante a filmagem havia uma profissional encarregada de evitar casos de assédio, explica. "Nunca fui apresentada a ela (...) nunca apoiou as mulheres agredidas" assegura Grinberg. Segundo ela, "em alguns filmes com Depardieu, a equipe alertou antes de rodar: 'se houver algum problema, calem-se. Se falarem, serão demitidos'".

A atriz considera que o comportamento de Gérard Depardieu piorou com os anos. "Sempre escutei comentários sexuais, grosseiros, mas sim, piorou muito, com a permissão da profissão que o paga para isso e encobre seus crimes", declara.

Deixe seu comentário

Só para assinantes