PUBLICIDADE
Topo

Sony impulsiona retorno ao cinema na CinemaCon com 'Homem-Aranha' e 'Ghostbusters'

Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) e Peter Parker (Tom Holland) em "Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa" - Sony/Reprodução
Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) e Peter Parker (Tom Holland) em 'Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa' Imagem: Sony/Reprodução

Da AFP, em Las Vegas

24/08/2021 11h54Atualizada em 24/08/2021 13h28

Encurralada entre a pandemia e as plataformas de streaming, a indústria do cinema recorreu aos novos filmes de "Ghostbusters" e "Homem-Aranha" em sua estratégia de contra-ataque, durante um importante evento comercial na segunda-feira (23) em Las Vegas.

A CinemaCon, que costuma reunir grandes estrelas de Hollywood em um cassino de Las Vegas para exibir materiais nunca vistos e atrair os donos das salas de cinema, não ocorreu no ano passado devido à pandemia de coronavírus, que obrigou o fechamento dos cinemas em todo o mundo.

No entanto, com quase 90% das salas dos Estados Unidos já abertas, a Sony Pictures apresentou um trailer de sua esperada sequência de super-heróis: "Homem-Aranha: Sem Volta para Casa", antes de apresentar um trailer do filme "Ghostbusters: Mais Além", uma continuação nostálgica do clássico de 1984.

"Nos últimos 19 meses houve muito pessimismo", disse o presidente da divisão de cinema da Sony, Josh Greenstein. "Mas sabemos que as salas de cinema e a experiência cinematográfica vão vencer".

A apresentação também incluiu breves imagens de "Bullet Train", protagonizado por Brad Pitt, e de filmes de super-heróis como a sequência de "Venom" e "Morbius".

A CinemaCon vai acontecer até quinta-feira (26), apesar dos temores sobre a variante delta do coronavírus, que fizeram com que algumas restrições voltassem a ser aplicadas em Hollywood. Além disso, as grandes estrelas se mantiveram distantes do evento de Las Vegas.

Enquanto a Disney está praticamente ausente, outros grandes estúdios tradicionais de Hollywood mostram seus produtos esta semana, como Warner, Universal e Paramount.

Durante a pandemia, os estúdios recorreram ao uso de plataformas de streaming para lançar os filmes, algo que preocupa cada vez mais as redes de salas de cinema.

Sony, o único dos grandes estúdios de Hollywood que não possui seu próprio serviço de streaming, foi elogiada pelo seu "compromisso de preservar e proteger a vitrine exclusiva das salas de cinema" no período de lançamento de filmes.

"Ver os filmes simultaneamente nos cinemas e em casa é devastador para a nossa indústria coletiva", afirmou Greenstein.

O diretor-geral da Sony Movies, Tom Rothman, destacou o sucesso recente nas salas de cinema com "Free Guy", uma comédia de um estúdio concorrente, propriedade da Disney.

Enquanto outras estreias fracassaram, "esse filme foi um sucesso porque, em primeiro lugar, é ótimo, e em segundo lugar, não pode ser visto em casa pela televisão", explicou.