Conteúdo publicado há 30 dias

Beyoncé é processada por suposta violação de direitos autorais, diz revista

Beyoncé, 42, e Big Freedia, 46, estão sendo processadas por suposta violação de direitos autorais, práticas comerciais desleais e enriquecimento sem causa pelo hit "Break My Soul", do álbum "Renaissance", de acordo com a revista People.

O que aconteceu

Da Showstoppaz afirmou que as duas usaram trechos de uma música deles. O grupo de Nova Orleans disse que Big Freedia e Beyoncé teriam se aproveitado da faixa "Release a Wiggle" sem permissão ou crédito para canções das artistas. No caso da rapper, isso teria acontecido na música "Explode"; já no de Beyoncé, teria sido na faixa de seu sétimo álbum.

De acordo com documentos judiciais, elas usaram ilegalmente palavras, melodia e arranjo musical. Inicialmente, a violação teria sido cometida por Big Freedia, cujo trabalho foi posteriormente sampleado por Beyoncé. O processo foi aberto no estado de Louisiana, nos Estados Unidos.

O processo também alega que nenhum crédito foi dado ao Da Showstoppaz, grupo formado por Tessa Avie, Keva Bourgeois, Henri Braggs e Brian Clark. "Os réus não reconheceram sua contribuição, não obtiveram permissão para usar suas letras, melodias e arranjos musicais protegidos por direitos autorais, nem forneceram compensação ao Da Showstoppaz", disse o texto do processo.

O grupo de Nova Orleans entrou com a ação por "tomada deliberada de seu trabalho". Além disso, eles pedem que "os réus sejam obrigados a comprovar os lucros ilícitos atribuíveis à sua infração". No processo, também consta o fornecimento de crédito e direitos de compensação, bens e interesses.

Deixe seu comentário

Só para assinantes