Anitta desabafa sobre intolerância religiosa: 'Preconceito de muita gente'

Anitta, 31, desabafou, na tarde desta quarta-feira (15), em uma rede social, sobre a intolerância religiosa desde que divulgou fotos da sua religião, o candomblé, que pode ser visto em seu novo clipe, "Aceita". A cantora sofreu ataques e perdeu mais de 200 mil seguidores.

O que aconteceu

A cantora se pronunciou após o lançamento do seu clipe em seu perfil no Instagram. "Compartilhar desinformação, piadas e histórias fictícias de Santeria é racismo religioso. Yoruba, orixá, seus ensinamentos e seu povo merecem respeito como qualquer outra religião. Como todas as outras presentes no meu vídeo", começou ela.

Em seguida, a artista falou dos amigos que entraram em contato para desabafar sobre a intolerância religiosa. "Quantos amigos me ligaram quando publiquei meu vídeo para dizer que essa é a fé deles, mas que não têm coragem de mostrar sua religião pelo que as pessoas inventam. E eu não entendia, mas que agora vejo o nível de preconceito de muitas pessoas".

No desabafo, a cantora ainda citou como as religiões de matriz africana sofrem ao longo dos anos. Ela citou o período da escravidão, quando as pessoas eram torturadas e mortas por expressarem a sua fé.

Embora tenha diminuído, Anitta citou que a intolerância religiosa ainda continua vigente e diversas pessoas e terreiros são atacados. "Hoje menos, mas ainda sofrem ataques em seus templos e ofensas nas ruas. Acredito em Deus, Jesus, orixás e outros. E na minha vida pratico muito mais seus ensinamentos do que pessoas que humilham os outros nas redes sociais".

Deixe seu comentário

Só para assinantes