Conteúdo publicado há 1 mês

Anitta desabafa após lançar álbum: 'Livre para fazer o que quiser'

Anitta foi ao seu X, antigo Twitter, fazer um desabafo após o lançamento de seu álbum "Funk Generation", nessa sexta (26). A cantora, hoje, escreveu, na rede social, sobre a dificuldade que foi levar o funk para a cena musical internacional.

"Se vocês soubessem todas as vezes que dei de cara numa porta fechada quanto tentei trazer o funk comigo. Às vezes nem porta tinha, pra falar a verdade", começa ela em seu desabafo.

"Ritmo considerado a escória do país". No texto que a cantora publicou, Anitta fala como sentiu que "pedir respeito" ao funk tornou-se sua "sina", batalhando muito para conseguir levar essa cultura junto em sua carreira internacional.

De MC Larissa a Anitta. A popstar brasileira começou em 2010, entrando para o icônico Furacão 2000, fazendo funk no começo de sua carreira - agora, em "Funk Generation", ela traz essa história junto com ela.

"Hoje, eu me sinto livre para fazer o que quiser da minha vida daqui para frente. Meu álbum tem tudo para ser sucesso no mundo daqui em diante. Ele também tem tudo para ser um fracasso pelo tamanho risco que eu me disponibilizei a correr, e isso me excita", aponta a artista.

"Todas as músicas entraram no top 50 do Brasil". No desabafo, a cantora também celebrou o sucesso que o novo disco tem feito no Brasil, dizendo "ontem, o país inteiro escutou".

Leia abaixo o desabafo completo de Anitta:

"Se vocês soubessem todas as vezes que dei de cara numa porta fechada quanto tentei trazer o funk comigo. As vezes nem porta tinha, para falar a verdade. Foram muitas brigas compradas, foi muito sapo para engolir, muita gente para peitar. Pedir respeito ao ritmo considerado a escória do país se tornou minha sina. 14 anos atrás.

Quantas vezes minha família ou amigos mais íntimos disseram: "Deixa para lá, não vale todo esse stress, vem ficar com a gente". Eu me sentia tocada pelo cuidado e carinho, mas alguma coisa me fazia seguir em frente. Se vocês soubessem a dificuldade que foi para que esse álbum fosse lançando - foram muitos anos tentando, muitos anos quase desistindo.

Continua após a publicidade

Ontem o país inteiro escutou 'Funk Generation'. Todas as músicas entraram no top 50 do Brasil. Hoje eu me sinto livre para fazer o que quiser da minha vida daqui para frente. Meu álbum tem tudo para ser sucesso no mundo daqui em diante. Ele também tem tudo para ser um fracasso pelo tamanho risco que eu me disponibilizei a correr, e isso me excita.

Eu sou p*ta e todo mundo sabe, eu sou batalhadora e todo mundo sabe, eu sou família e todo mundo sabe. Eu f*do para c*ralho, eu trabalho para c*ralho, eu luto para c*ralho, eu estudo para c*ralho. Daqui para frente, o que quer que aconteça com essa carreira que trilhei brilhantemente nesses 14 anos, saibam que meu status permanece sempre o mesmo: feliz, orgulhosa e realizada. Gratidão".

Deixe seu comentário

Só para assinantes