Conteúdo publicado há 1 mês

'Ia ser fera': Por que nome de A Grande Conquista tatuou 'o fod*' no braço?

Madshow, 37, é um dos participantes de A Grande Conquista 2. O ex-jogador de futebol chamou a atenção no anúncio do reality show da Record por ostentar a tatuagem "o fod*" no braço direito.

Quem é Madshow?

Madshow é o apelido de Madson Formagini Caridade. Ele é natural de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, e ficou conhecido no Brasil como jogador de futebol entre os anos 2005 e 2020 —não houve uma oficialização da aposentadoria, mas não joga desde 2020 e foi apresentado na Record como "ex-jogador".

Cria dos juniores do Volta Redonda (RJ), Madshow ficou conhecido como jogador que atuava pela faixa esquerda nas funções de meio-campista e atacante. Ele fez carreira defendendo as camisas de Vasco da Gama, Santos, Athletico, Fortaleza, São Caetano, Duque de Caxias, América de Norte, São Caetano, CSA e Al-Khor (Catar).

Madson ganhou o apelido de "Madshow" pelo estilo rápido, habilidoso e gols bonitos ainda nos tempos de Vasco da Gama. Mesmo com o rebaixamento do Gigante da Colina em 2008, ele foi um dos poupados pelos torcedores por ter feito a diferença em campo.

O jogador de futebol chamou atenção do mundo da bola pela estatura. De acordo com os dados de Fortaleza e Santos, o meio-campista tem 1,58 cm de altura. "Quando comecei a fazer testes nos clubes, eu sentia um olhar diferente para mim, pela minha altura, sem sombra de dúvidas. Mas graças a Deus consegui vencer", disse ele, em entrevista ao UOL Esporte.

Títulos da carreira do participante de A Grande Conquista: como atleta de futebol, Madson comemorou os títulos da Taça Guanabara de 2005 pelo Volta Redonda e o Campeonato Paulista e Copa do Brasil, ambos em 2010, pelo Santos.

Além da baixa estatura, Madson também ficou conhecido pelo estilo irreverente e a tatuagem de "Madson, o fod*" no braço direito. Ao UOL Esporte, ele contou que a tatuagem ia ser "a fera", em alusão ao seu funk "a fera do Vascão", mas a empolgação o fez mudar os planos.

Na época que fiz, eu ia colocar 'Madson, a fera', mas aí na hora eu pedi para o tatuador colocar 'o fod*', e ficou. Mas a minha querida mãe fala até hoje que eu sou f... [risos]"
Madshow

Continua após a publicidade

O ex-jogador também ostenta o posto de "parça de Neymar". Em 2009, ele era titular do Santos quando Neymar subiu para o profissional do time santista e mantém amizade até os dias atuais — eles curtiram juntos o cruzeiro do craque da Seleção Brasileira no fim do ano passado.

"Vi o Neymar subindo em 2009, ele evoluiu muito rápido. A gente conversa muito, estávamos sempre juntos no CT e etc... Neymar sempre foi diferenciado, tanto pelo talento como pela humildade. Gente da melhor qualidade até hoje. Éramos parceiros dentro e fora de campo", afirmou ele, ao UOL Esporte.

Como funciona A Grande Conquista?

A Grande Conquista 2 é um reality show de confinamento dividido em duas etapas. Na primeira fase, 100 participantes, mesclando famosos e anônimos, entram numa vila para buscar sobrevida no jogo.

Continua após a publicidade

Por meio de provas, os vileiros são divididos em três casas (laranja, azul e verde). Ao longo de 19 dias, eles irão enfrentar provas e diversos perrengues para convencer o público que merecem uma vaga na Mansão — a segunda etapa do reality show.

Dos 100 nomes, o público terá 5 zonas de risco (dinâmica de eliminação) para eliminar 80 nomes e definir 20 participantes para a segunda fase de A Grande Conquista 2. Eles serão levados para a Mansão para disputar o prêmio de R$ 1 milhão.

Mesmo confinados em uma casa luxuosa, os participantes vão encarar Provas da Virada, lavagem de roupa suja em atividades de apontamento, festas e votações semanalmente. No final, apenas um participante será escolhido pelo público para vencer o reality show.

Deixe seu comentário

Só para assinantes