Conteúdo publicado há 1 mês

Rodrigo Simas se diz aliviado após assumir bissexualidade e expõe ataques

Rodrigo Simas, 32, em entrevista ao Extra, sobre ter se assumido bissexual em 2023:

O que Simas disse

Comentários na internet. "A internet é muito democrática, mas também é supercruel. Eu já passei por momentos em que os comentários me afetavam. Hoje tenho equilíbrio para não deixar isso me incomodar. Atualmente recebo muito mais amor."

Agradecimento. "As pessoas mandam mensagens me agradecendo por eu falar de forma tão natural (sobre a sexualidade), que é o que tem que acontecer. A partir do momento que você fala sobre você, as pessoas não têm mais como atacar. Esses comentários diminuíram muito."

Visão da bissexualidade. "Me afirmo na orientação que eu tenho (bissexualidade), não estou em cima do muro. Demorei a entender isso, porque a minha sexualidade é muito invisibilizada."

Sobre ser uma figura importante para a comunidade LGBTQIAP+. "De alguma forma, fazia parte da comunidade, mas não me sentia assim. Era muito mais sobre como eu estava me encontrando ou quem eu estava procurando aqui dentro de mim. Não sabia quem eu era, estava me formando ainda. Fico muito feliz e honrado de representar e dar voz a uma das letras dessa sigla."

Alívio. "Eu não planejei falar sobre o assunto, mas, quando me perguntaram, eu respondi com tranquilidade, porque está tudo bem, eu estou bem comigo mesmo. A gente vive numa sociedade que nos pressiona em todos os sentidos. (...) De certa forma é um alívio poder ser eu mesmo, não precisando me moldar a nada."

Deixe seu comentário

Só para assinantes