Conteúdo publicado há 2 meses

Casa no nome do irmão: entenda a briga de Samara Felippo e Leandrinho

A disputa entre Samara Felippo, 45, e o ex, Leandrinho, 41 , tem chamado atenção. Entenda a briga:

O que aconteceu

Na semana passada, a atriz acusou o ex-jogador de basquete de transferir a titularidade de um imóvel que era dos dois para o nome de um irmão dele. Samara quer reaver o dinheiro da venda da casa.

Ela afirma ter comprado, em 2008, um imóvel em um bairro de luxo na zona oeste do Rio, em conjunto com o então marido. Para a compra, ela teria dado de entrada o dinheiro oriundo da venda de um apartamento que estava em seu nome.

Samara diz que Leandrinho não precisava do dinheiro dela para a compra, mas ele teria aceitado "mesmo assim". "Ele tinha situação financeira ótima até hoje, mas aceitou mesmo assim. Meu apartamento era na Barra, mas essa casa que compramos valia muito mais."

Ela diz ter descoberto anos depois que o imóvel estava registrado em nome do irmão do jogador e, por isso, não teve direito na separação, que aconteceu em 2013. "Ele nos EUA, eu tocava obra na casa. Quando veio a separação, cinco anos depois, descobri que a casa estava no nome do irmão dele. E eu luto na justiça, há quase dez anos. A Justiça já homologou e nada foi feito. A casa foi vendida e eu não recebi nada."

Na legenda do vídeo, a atriz diz não saber se é uma questão de "violência patrimonial ou não", mas conta que cansou de esperar a decisão da Justiça. "Não estou falando de pensão, sempre pagou corretamente o que é o mínimo dentro da paternidade que exerce. Quero que a justiça se mexa e faça ele pagar o que me foi tirado!"

Leandrinho disse que Samara mentiu

O ex-jogador publicou uma nota, dizendo que ia "desmentir as falsas afirmações feitas pela mãe de suas filhas". Leandrinho confirmou que há um processo, em segredo de Justiça.

Ele diz ter gastado mais que a ex na compra do imóvel em questão. "Quando estávamos juntos foi realizada a compra de um imóvel cujos recursos de minha parte foram muito superiores".

Continua após a publicidade

O ex-jogador diz que Samara estava ciente sobre a transferência de titularidade. "A Sra. Samara é pessoa bem esclarecida, atriz renomada e conhecedora dos seus direitos, e sempre teve conhecimento sim de que o bem estava no nome do meu irmão, concordando inclusive com isso. A necessidade do registro em nome do meu irmão se deu por conta do meu domicílio fiscal não ser no Brasil, com concordância de ambas as partes".

Ao final da nota, Leandrinho diz que tentou acordos para encerrar o processo. No entanto, ele alega que a atriz não aceitou os valores oferecidos.

Samara rebateu

Ela disse que não sabia que o registro da casa estava em nome do ex-cunhado até a separação. "É no mínimo estranho que o primeiro imóvel que serviria de lar para minha família, adquirido com recursos do então casal, fosse registrado no nome do irmão dele", disse em vídeo publicado no Instagram.

A atriz diz que um acordo foi feito na Justiça para que o atleta a pagasse um valor determinado para ela. "Eu vim a público expor que Leandro ficou com todo o patrimônio e não me pagou nada. Ele não cumpriu o acordo que ele próprio se comprometeu diante do poder judiciário." Samara publicou um print do acordo assinado entre eles, que diz que o valor seria pago após a homologação em 2015. "O pagamento não foi feito porque ele não quis", termina.

Continua após a publicidade

Ela ainda explicou que a venda da casa por um valor abaixo do preço foi devido à desvalorização do mercado imobiliário e não à falta de manutenção no período em que ela morou com as duas filhas do casal. Ela mostrou um print do contrato de venda. "É só comparar o processo com a nota de repúdio. Ele se contradiz."

A atriz relatou uma série de dificuldades que passou quando estava com uma filha recém-nascida e a outra ainda com quatro anos. "Fiquei no imóvel porque eu não tinha para onde ir. Eu não trabalhava, ele não pagava uma pensão justa que me ajudasse a manter uma casa daquele porte."

As despesas da casa, que eu morei com as nossas filhas, diferentemente do que o Leandro afirmou na nota, não foi custeada por ele. Inclusive, nesse período, ele parou de pagar o condomínio, a ponto de passar constrangimento com minhas filhas por não poder frequentar as instalações do condomínio.


Deixe seu comentário

Só para assinantes