Conteúdo publicado há 1 mês

Monica Iozzi critica Neymar por apoio a Daniel Alves: 'Broderagem nojenta'

Monica Iozzi, 42, criticou Neymar após o jogador doar 150 mil euros, equivalente a mais de 800 mil reais, para Daniel Alves.

O que aconteceu

A apresentadora se manifestou, mesmo doente, sobre o caso envolvendo Daniel Alves, condenado por estupro. Ela criticou Neymar, que deu dinheiro para Daniel e, com isso, fez com que sua pena fosse reduzida. "Estou aqui falando da cama, até coloquei um filtrozinho no rosto porque estou muito abatida, peguei dengue. Mas eu precisei criar forças para fazer este vídeo, não tinha como não falar da condenação de mais um estuprador, falar sobre condenação do Daniel Alves e o quanto que essa 'broderagem' masculina é nojenta", disse nos stories do Instagram.

Ela repudiou o ato de Neymar, que abrandou a pena de Daniel. "O cara [Daniel Alves] podia ter pegado 12 anos [de prisão] e, na verdade, pegou quatro e talvez possa sair em dois, em condicional. Porque o super 'parça' dele, também jogador de futebol, Neymar, resolveu fazer uma doação de quase R$ 800 mil para ajudar ele a pagar uma multa".

Por fim, ela chamou atenção para os homens que apoiam ou não se pronunciam contra os que cometem crimes sexuais. "Os jogadores de futebol não falarem nada, fingirem que não tem nada acontecendo - não só jogadores de futebol, mas os homens de maneira geral - é nojento, é triste, mas já era esperado. Mas o cara dar 800 contos para livrar o brother que estuprou uma mulher da cadeia é nojento demais. Não dá".

Deixe seu comentário

Só para assinantes