Conteúdo publicado há 3 meses

Klara Castanho após denunciar violência: 'Não queria viver aquilo'

Klara Castanho, 23, abriu o coração sobre o caso de abuso sexual que sofreu em 2022.

O que aconteceu

Klara Castanho recordou o momento em que expôs que foi vítima de violência sexual. "Todo o período desde o acontecido foi um pesadelo que ganhava novos desdobramentos. Eu simplesmente não queria viver aquilo. Nunca quis me pronunciar, e jamais para esconder das pessoas, e sim porque não tinha digerido o que aconteceu. Fui obrigada a externalizar de forma muito brutal o que vivi", disse em conversa com a Glamour.

Após revelar ter sido vítima de estupro, Klara passou a ser alvo de diversas agressões verbais, pelas redes sociais, pelo fato de ter entregado o bebê para a adoção. "Quando minha privacidade foi invadida, não sabia onde me apoiar em mim mesma. Eu tinha minha família, tinha uma equipe profissional, um time jurídico, mas estava desamparada em mim. Eu não dormia, meus pais não dormiam. A gente chorava junto dois dias e dormia um, porque não tivemos tempo de assimilar. Nunca vamos nos acostumar com a ideia do que aconteceu", contou Klara.

Mas, ao mesmo tempo em que era atacada, ela ressalta que passou a receber muito apoio e que diversas mulheres a procuraram e partilharam histórias de vida com ela. "Meu direct do Instagram e meu e-mail se tornaram um ponto de troca e conversa. Foi um movimento muito bonito de acompanhar. Tanto eu quanto minha mãe, que lia tudo antes de mim, por precaução, sentimos. Eu recebi mensagens lindas. Recebi um amor de pessoas que não sei nem mensurar. Sei que não consegui agradecer o suficiente na época, mas foi primordial sentir que não estava sozinha naquele momento de dor e desespero."

Deixe seu comentário

Só para assinantes