Conteúdo publicado há 4 meses

Simone Mendes diz que retirou útero por diagnóstico de adenomiose pós-parto

Simone Mendes, 39, revelou que retirou o útero após o nascimento de Zaya, 2, devido a um diagnóstico de adenomiose, que provoca sangramento interno e fortes cólicas.

O que aconteceu

Cantora disse que ficou por cerca de três meses sangrando e precisou recorrer a cirurgia. "Assim que a Zaya nasceu, fiz cesárea, quando a mulher tem bebê fica sangrando por 30 dias, mas o meu [sangramento não parava], continuou por um, dois, três meses, comecei a investigar e aí descobri que tinha uma adenomiose". As declarações foram dadas em recente entrevista ao canal do YouTube do Leo Dias.

Simone usou metáfora para explicar o que é a adenomiose. "Imagina uma obra, aí tem os canos, esses canos têm um monte de furinhos e fica jorrando gotas de sangue, não sana. Fiz tratamento com remédio, não funcionou. Fiz tudo que podia ser feito para não precisar de cirurgia, até que o médico falou: 'Simone, se você continuar perdendo sangue da forma como você tá, se vier uma anemia, por conta da perca excessiva de sangue, vai ficar muito difícil para a gente operar'. Falei 'pode tirar o meu útero'".

A artista abordou o assunto ao falar sobre a possibilidade de ter mais filhos. Além de Zaya, ela também é mãe de Henry, 9, ambos do casamento com Kaká Diniz, 38. Segundo contou, a "profecia" de sua vida era ser mãe de dois filhos e, caso venha um terceiro, será por adoção. Entretanto, ela admitiu que ainda não falou sobre essa possibilidade com Diniz.

Deixe seu comentário

Só para assinantes