Conteúdo publicado há 2 meses

Junior cita fase difícil após fim de dupla com Sandy: 'Síndrome do pânico'

Junior, 39, lançou seu trabalho solo e se apresentou pela primeira vez na televisão no palco do Domingão com Huck. Ao falar carreira, o músico voltou no tempo e lembrou os 'efeitos colaterais' de quem começou a trabalhar muito cedo.

O que aconteceu

Sem negar as partes incríveis de ter iniciado a carreira tão cedo ao lado da irmã, como definido por ele, Junior confirmou também ter perdido muita coisa.

Junior contou ter vivido uma fase muito difícil após o término da dupla Sandy & Junior, já que ao fim, ele se permitiu poder sentir as emoções: "Eu me blindava muito [na época da dupla], eu ignorava as coisas que eu sentia, achava que estava tudo bem, achando que não sentia os efeitos colaterais."

Já quando a dupla acabou, 'a coisa veio forte' e ele precisou se tratar: "Eu tive um período de síndrome do pânico, tive uma fase bem difícil, com muita análise. Levei, desde então, pra ter coragem de encarar um trabalho como este, de fazer um trabalho como cantor, eu sempre acabei fugindo deste lugar."

Ele atuou em projetos como músico e produtor, a parte do canto era muito pequena na carreira: "Eu não queria ser o protagonista, eu estava sempre atrás de algum instrumento, dentro de um contexto onde eu me sentia mais seguro."

Junior, então, define o projeto solo como um ato de coragem.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes