Preta Gil: 'Não tem autoestima que resista a um diagnóstico de câncer'

Preta Gil, 49, está se recuperando após passar 28 dias internada para a retirada de tirar um tumor no reto. Em entrevista a Veja, a cantora falou sobre a autoestima durante o tratamento.

Não é fácil ver a transformação que seu corpo passa nesse processo. E não tem autoestima alta que resista a um diagnóstico de câncer -- principalmente, aos efeitos colaterais do tratamento.
Preta Gil, em entrevista a Veja

Ela conta que perdeu bastante cabelo, mas não precisou raspar porque tomou um remédio menos agressivo e usou apliques capilares que escondiam as falhas. "Tenho cicatrizes, mas agora elas fazem parte da minha história."

Saúde mental durante o tratamento. "Apoio psicológico é muito importante, mas não é todo mundo que vai ter acesso a tratamentos adequados com terapias ou medicamentos."

Separação do então marido, Rodrigo Godoy, após descobrir diagnóstico. "Eu lidei, no meio de um tratamento oncológico, com uma separação, com uma traição, uma bomba dentro da bomba. Eu tive esse fator, outras pessoas vão ter outros fatores, como problemas profissionais, financeiros, familiares..."

No entanto, a cantora acredita que o câncer não foi o motivo. "A relação já estava ruim antes da doença. Descobri depois que eles — meu ex-marido e minha ex-funcionária — já vinham mantendo uma relação extraconjugal fazia tempo, o que justifica muita coisa que estava ruim no meu casamento. Você sente a pessoa distante, diferente, fria, acha que é uma crise. Depois, tudo faz sentido."

Preta Gil pediu o divórcio por não ser tratada bem. "Tem mulheres que não conseguem sair de relações abusivas e muitas são abandonadas no meio de um tratamento. Eu tive força e coragem de me separar para me priorizar, para olhar e falar: 'Não vou manter um casamento ruim, não vou ter ao meu lado alguém que não está me tratando bem'."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora