PUBLICIDADE
Topo

Chef revelado por Rodrigo Bocardi ficou doente e foi pedreiro após fama

Reprodução/Globo
Imagem: Reprodução/Globo

Felipe Pinheiro

De Splash, em São Paulo

17/01/2022 04h00

Uma multidão de desempregados a perder de vista no Vale do Anhangabaú, na região central da cidade, foi tema de uma reportagem de Zelda Mello no "Bom Dia São Paulo". Aquela manhã de 26 de março de 2019 jamais será esquecida pelo cozinheiro Bruno Coutinho, que estava em primeiro lugar da fila em busca de uma oportunidade para voltar ao mercado de trabalho.

O capixaba, que se mudou para São Paulo em busca de melhores condições de vida, foi entrevistado por Rodrigo Borcardi e, na sequência, conversou com Ana Maria Braga no "Mais Você". Instantaneamente, o cozinheiro viralizou nas redes sociais, ganhou milhares de seguidores e até recebeu um emprego ao vivo na Band, no programa "Melhor da Tarde", de Cátia Fonseca, mas deixou a TV de forma conturbada.

Três anos após viralizar na fila de desempregados, Splash localizou Bruno e descobriu que ele precisou se reinventar durante a pandemia em razão do fechamento dos restaurantes, enfrentou um problema delicado de saúde e se mudou para Florianópolis, onde trabalha como instrutor de culinária na área de qualificação profissional.

"Depois que saí da televisão, continuei como chef, fazendo eventos e dando consultoria. Sou instrutor de gastronomia, elaboro cardápios e faço treinamento de equipes em restaurantes", afirma.

No início do lockdown, com o fechamento dos restaurantes, o chef voltou a trabalhar com construção civil como pedreiro. "Os restaurantes fecharam, mas as construções civis continuaram. Sei trabalhar como pedreiro e fui para a construção civil nesse período do comércio e restaurantes fechados. Logo que reabriu voltei para a minha área".

Como disse para o Bocardi naquela entrevista, sou um cara guerreiro e corro atrás.

Período doente: "Estou curado"

Bruno descobriu uma inflamação no estômago um tanto quanto séria, mas depois do tratamento de saúde se recuperou e está bem.

"Foi um problema um pouco complicado. Uma gastrite muito forte que gerou algumas feridas. Passei um tempo bem mal mesmo, mas graças a Deus fiquei curado", explicou.

"Não guardo mágoa da Band"

Em uma competição entre emissoras, a Band saiu na frente e levou Bruno para o "Melhor da Tarde" antes dele poder realizar o sonho de cozinhar com Ana Maria Braga, oferecendo a ele um emprego em um restaurante e participações esporádicas no programa de Cátia Fonseca.

À época, ele se sentiu usado, desabafou e depois de um tempo deixou de ser convidado para a atração.

"Não guardo mágoa sobre o que aconteceu na Bandeirantes. O que passou passou! Não fui muito bem ajudado. Fui praticamente impedido de realizar o meu sonho por interesses, mas é vida que segue. Para caminharmos para frente, tem que ser leve, sem peso", disse.

O sonho de cozinhar com Ana Maria

Ana Maria Braga conversou com o cozinheiro Bruno Coutinho e o convidou para o 'Mais Você', mas a Band saiu na frente e o levou para o 'Melhor da Tarde'. - Reprodução/Globo - Reprodução/Globo
Ana Maria Braga conversou com o cozinheiro Bruno Coutinho e o convidou para o 'Mais Você', mas a Band saiu na frente e o levou para o 'Melhor da Tarde'.
Imagem: Reprodução/Globo

Apesar das mudanças que realizou em sua vida nesses três anos, o sonho de cozinhar com Ana Maria Braga permanece. "Sou fã dela até hoje. Queria conhecer o Louro José, o que infelizmente não será mais possível neste plano. Vou seguindo a vida e, quem sabe um dia, a Ana Maria me chama para eu fazer o bacalhau capixaba".

O prato é autoral e para comer ele só eu fazendo porque não tem em lugar nenhum.

Ele também acredita que a vitrine do "Mais Você" seria importante a fim de que realizasse um projeto social para ajudar quem, como ele, sabe o que é ficar desempregado.

"Gostaria de fazer parceria com uma empresa do ramo da gastronomia e ir a comunidades pobres por todo Brasil. Essa empresa poderia patrocinar cursos a pessoas que precisam de uma profissão para seguir na vida, principalmente nesse momento de pandemia", afirma.