PUBLICIDADE
Topo

Quem é America Chavez, a nova heroína de 'Doutor Estranho 2'

America Chavez (Xochitl Gomez), Wong (Benedict Wong) e Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) formam um trio em "Doutor Estranho no Multiverso da Loucura" - Marvel Studios/Divulgação
America Chavez (Xochitl Gomez), Wong (Benedict Wong) e Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) formam um trio em "Doutor Estranho no Multiverso da Loucura" Imagem: Marvel Studios/Divulgação

Laysa Zanetti

De Splash, em São Paulo

20/12/2021 04h00Atualizada em 03/05/2022 16h24

"Doutor Estranho no Multiverso da Loucura" vai introduzir uma nova personagem no Universo Cinematográfico Marvel: Miss America Chavez. Ela é a primeira grande heroína latina do selo e, quando foi anunciada no MCU, muitos fãs dos quadrinhos comemoraram fervorosamente nas redes sociais.

Para o resto do mundo, no entanto, as perguntas gritaram mais alto:

Quem é ela mesmo? E por que ela é importante?

Dawn (Xochitl Gomez) e Mary Anne (Malia Baker) na primeira temporada de "O Clube das Babás" - Kailey Schwerman/Netflix - Kailey Schwerman/Netflix
Dawn (Xochitl Gomez) e Mary Anne (Malia Baker) na primeira temporada de "O Clube das Babás"
Imagem: Kailey Schwerman/Netflix

America Chavez será interpretada nas telonas pela atriz Xochitl Gomez, de 15 anos, revelada na primeira temporada da série "O Clube das Babás", da Netflix. A atriz, inclusive, precisou ser substituída a partir da segunda temporada por causa de seus compromissos com "Doutor Estranho 2", e quem assumiu a personagem Dawn Schafer foi a atriz Kyndra Sanchez.

Nos quadrinhos, a heroína surgiu em 2011, criada por Joe Casey e Nick Dragotta em uma saga limitada chamada "Vingança". No entanto, começou a ganhar notoriedade mesmo quando passou a integrar o time dos Jovens Vingadores, em 2013.

America e suas mães, Amalia e Elena Chavez - Marvel/Reprodução - Marvel/Reprodução
America e suas mães, Amalia e Elena Chavez
Imagem: Marvel/Reprodução

Em sua origem nas páginas, America foi criada por suas duas mães, Amalia e Elena Chavez, em um lugar chamado Paralelo Utópico, uma dimensão que existe à parte no espaço-tempo e é comandada por um ser chamado Demiurgo. Foi essa entidade que deu à garota seus poderes, como a força sobre-humana, velocidade, capacidade de voar e criar portais interdimensionais.

Esta origem é mantida no Universo Cinematográfico, e America conta que se perdeu das suas mães, sem querer, no momento em que adquiriu seus dons.

Aliás, aqui está um poder bastante... único:

America Chavez literalmente abre portais para outra dimensão à base do soco.

America Chavez - Jay Maidment/Marvel Studios - Jay Maidment/Marvel Studios
Presença de America Chavez é a premissa de 'Doutor Estranho no Multiverso da Loucura'
Imagem: Jay Maidment/Marvel Studios

America Chavez chega oficialmente ao MCU em "Doutor Estranho no Multiverso da Loucura", o que faz sentido considerando justamente quais são os seus poderes e como eles se relacionam diretamente com a trama do filme.

Ela não é mera coadjuvante entre grandes nomes como Benedict Cumberbatch e Elizabeth Olsen, muito pelo contrário. Sua presença é essencial, já que a premissa do filme é justamente o fato de seus poderes estarem em risco.

A história se inicia quando ela encontra o Doutor Estranho enquanto foge de um ser perigoso que quer roubar os seus poderes de viajar pelo multiverso. Strange e Wong (Benedict Wong) juram protegê-la, e acabam recorrendo à Feiticeira Escarlate para isso.

Representação

Um detalhe importante é que, nos quadrinhos, America é abertamente LGBT. Conhecida por sua personalidade determinada, confiante e ousada, ela não tem medo de flertar com outras heroínas nas HQs, e gosta muito de tomar suas próprias decisões sozinha.

Sua melhor amiga é uma certa Kate Bishop —a pupila de Clint Barton (Jeremy Renner) que se torna a Gaviã Arqueira na série de TV estrelada por Hailee Steinfeld. Nas páginas, as duas nunca namoraram, mas flertam constantemente e são muito próximas. Mesmo assim, vale lembrar que a relação entre as duas pode ser bem diferente nas telas, já que o lugar de "BFF" de Kate Bishop parece já ter sido ocupado por Yelena Belova (Florence Pugh).

Kate Bishop (Hailee Steinfeld) em "Gavião Arqueiro" - Chuck Zlotnick/Marvel Studios - Chuck Zlotnick/Marvel Studios
Kate Bishop (Hailee Steinfeld) em "Gavião Arqueiro"
Imagem: Chuck Zlotnick/Marvel Studios

Daqui para frente

Mesmo com algumas alterações, a apresentação de America Chavez no Universo Cinematográfico Marvel é mais um passo para a inevitável formação dos Jovens Vingadores.

Outros personagens que fazem parte do grupo nas revistas já surgiram nas telas. Além de Bishop, Billy (Julian Hilliard) e Tommy (Jett Klyne) de "WandaVision", Cassie Lang (Kathryn Newton), a filha do Homem-Formiga, e Eli Bradley (Elijah Richardson), que apareceu em "Falcão e o Soldado Invernal".

Billy e Tommy em cena de "WandaVision" - Marvel Studios/Reprodução - Marvel Studios/Reprodução
Billy e Tommy em cena de "WandaVision"
Imagem: Marvel Studios/Reprodução

Além disso, considerando a origem e a categoria de seus poderes, é coerente ver America Chavez como uma personagem essencial para as próximas fases do Universo Cinematográfico Marvel. É muito provável que a próxima etapa do MCU seja dominada por universos paralelos e magia, com mais diversidade e inclusão nas caracterizações.

Depois de "Eternos" ter apresentado o primeiro herói abertamente gay (Phastos, vivivo por Brian Tyree-Henry) e a primeira heroína surda (Makkari, personagem de Lauren Ridloff), estamos vendo, aos poucos, o futuro do MCU ser moldado por heróis cada vez mais diversificados, etnicamente e em sexualidade ou características físicas.

Em "Gavião Arqueiro", por exemplo, Alaqua Cox interpreta Maya Lopez, também surda, e a personagem terá sua própria série, intitulada "Echo". Já "Ms. Marvel", que trará para as telas Kamala Khan (Iman Vellani), heroína de origem paquistanesa que também estará na sequência de "Capitã Marvel".

Parece que ainda teremos muitas novidades no futuro da Marvel no cinema, hein?