PUBLICIDADE
Topo

'Verdades Secretas' sem Angel? Novelas de Walcyr já renderam outras tretas

Lucas Pasin

De Splash, no Rio

18/11/2021 04h00

A saída de Camila Queiroz de "Verdades Secretas 2" (Globoplay) antes do fim da trama mexeu com os fãs da novela de Walcyr Carrasco. Afinal, a atriz, além de ter sido revelada pelo papel de Angel, era a protagonista do folhetim e despertava paixão e ódio dos telespectadores.

Não é a primeira vez, no entanto, que novelas escritas por Walcyr Carrasco são envolvidas em polêmicas. É claro que talvez nenhuma 'treta' possa ser comparada ao desligamento de uma protagonista, mas Splash relembra algumas desavenças que rolaram nas tramas do autor:

O corte de cabelo de Marina Ruy Barbosa

Antes de Camila Queiroz, a atriz Marina Ruy Barbosa era o 'desafeto' mais conhecido de Walcyr Carrasco. Ela se recusou a raspar o cabelo na novela "Amor à Vida", em 2013.

Marina deu vida à personagem Nicole na trama, uma jovem que tinha câncer. Como a atriz não aceitou raspar o cabelo, o autor "acabou" com a personagem e a transformou em um fantasma, algo que foi relembrado por ele ano passado. Em uma live, Walcyr admitiu que matou a personagem após recusa da ruiva.

Marina Ruy Barbosa viveu Nicole em "Amor à Vida", primeira novela de Walcyr Carrasco para o horário das 21h - Reprodução  - Reprodução
Marina Ruy Barbosa viveu Nicole em "Amor à Vida", primeira novela de Walcyr Carrasco para o horário das 21h
Imagem: Reprodução

Na conversa com a Caras, Walcyr afirmou que Marina "já havia aceitado cortar o cabelo" e a acusou de "não avisar" sobre ter desistido, justificando que não teve tempo para mudar o roteiro em que Nicole estava à beira da morte, devendo mostrar sinais físicos do tratamento.

Cena íntima de Taís Araújo

Taís Araujo - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Taís Araujo
Imagem: Reprodução/Instagram

Taís Araújo também já teve uma desavença com Walcyr Carraco. A atriz revelou no programa "Roda Viva" desta semana que entrou em conflito com o autor ao negar-se a fazer determinada cena de sexo da novela "Xica da Silva", protagonizada pela atriz na TV Manchete, em 1997.

"Xica foi retratada muitas vezes pelo lado erótico. Quando eu fui fazer [a personagem], no momento em que me neguei a fazer uma cena de sexo anal, Walter Avancini e Walcyr Carrasco foram publicamente dizendo que eu estava transformando a Xica da Silva numa Maria Chiquinha", relatou.

Taís Araújo tinha apenas 17 anos quando começou a protagonizar "Xica da Silva". No dia seguinte ao aniversário que a tornou maior de idade, ela passou a estrelar também cenas de sexo e nudez no folhetim.

Nada de improviso

Elizabeth Savalla - Divulgação/ TV Globo - Divulgação/ TV Globo
Elizabeth Savalla
Imagem: Divulgação/ TV Globo

Outra desavença nas novelas de Walcyr Carrasco aconteceu em "Chocolate com Pimenta". O autor expôs na Bienal do Livro, em São Paulo, uma situação que viveu com a atriz Elizabeth Savalla.

"Na novela, o problema é que você imagina um personagem de um jeito e pode fazer de outro. O que é possível na novela é quando o ator trai muito (o roteiro) e você se vinga. Eu tive uma atriz bem famosa que inventava falas, e então coloquei um problema na garganta (na personagem dela) e ela ficou muda por duas semanas", contou.

Elizabeth Savalla, que vivia a personagem Jezebel, ficou alguns dias sem poder falar por causa dos "cacos" que a atriz fazia durante as gravações.

Aguinaldo Silva - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Aguinaldo Silva
Imagem: Reprodução/Instagram

Briga com outro autor

Vale lembrar ainda que, em 2011, Walcyr Carrasco e Aguinaldo Silva também brigaram nos bastidores da TV Globo. Os dois autores tiveram uma série de atritos, mas em 2011, quando "Fina Estampa" estava sendo gravada, com texto de Aguinaldo, o autor acusou Walcyr de "cópia".

De acordo com Aguinaldo, Walcyr teria copiado a "fórmula" de "mãe humilde que sofre com o filho", colocando a mesma história em "Morde e Assopra", exibida na emissora no mesmo ano.

As alfinetadas entre os autores voltaram a acontecer nos anos seguintes. Aguinaldo também criticou "Amor à Vida", exibida em 2013, escrita por Walcyr.