PUBLICIDADE
Topo

Humorista que discutiu com Bolsonaro imitou presidente em jantar com Temer

Jair Bolsonaro e André Marinho durante entrevista para a Jovem Pan - Reprodução/Jovem Pan
Jair Bolsonaro e André Marinho durante entrevista para a Jovem Pan Imagem: Reprodução/Jovem Pan

De Splash, em São Paulo

27/10/2021 16h30Atualizada em 04/11/2021 17h34

A estreia do canal da Jovem Pan na TV aberta ficou marcada por uma discussão entre o humorista André Marinho e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Essa, no entanto, não é a primeira vez que o comediante "causa" no programa "Pânico". Em maio deste ano, André chegou a trocar socos com o comentarista Tomé Abduch. Ele também viralizou ao imitar Bolsonaro em um jantar com o ex-presidente Michel Temer. Saiba mais sobre o humorista:

Hoje, o humorista pediu demissão da Jovem Pan.

Imitou Bolsonaro em jantar de Temer

O apresentador tem 26 anos, é youtuber e ficou conhecido por suas paródias na internet. O jovem da elite carioca virou entrou para o humor por imitar lideranças políticas. Uma de suas imitações que mais chamou atenção foi a de Bolsonaro em um jantar com Temer.

O evento aconteceu em setembro logo após a ida do ex-presidente a Brasília para ajudar Bolsonaro a escrever uma carta institucional.

No vídeo, Marinho debocha de Bolsonaro ao imitá-lo.

Todos os presentes — como o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab; o presidente do Grupo Bandeirantes, Johnny Saad; e o jornalista, apresentador e diretor da GloboNews, Roberto D'Ávila —- riem e o aplaudem.

Troca de socos

André Marinho e Tomé Abduch trocaram socos após uma discussão por posicionamentos políticos. Na ocasião, o empresário fez acusações sobre o pai de André Marinho — o empresário Paulo Marinho, ex-PSL e atualmente presidente do PSDB no Rio — dizendo que André "traiu o presidente Jair Bolsonaro" e o chamou de "moleque que não vale a cueca que veste".

André, por sua vez, disse que Tomé não tinha mais credibilidade política e que ele era "uma fraude". Quando o comediante chamou o empresário de "chorão", Tomé partiu para cima dele e os dois se agrediram mutuamente.

Família ex-bolsonarista

Paulo Marinho, Jair Bolsonaro e André Marinho - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Paulo Marinho, Jair Bolsonaro e André Marinho
Imagem: Reprodução/Facebook

Paulo Marinho, pai de André Marinho foi apoiador de Bolsonaro durante a campanha para a presidência. O atual presidente gravou seus vídeos do programa eleitoral na casa do empresário carioca.

André está desde cedo no meio político por causa de sua família. Em 2018, ele foi o tradutor de Bolsonaro na conversa com o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

A ligação da família de André com os Bolsonaros acabou quando Paulo Marinho afirmou, em entrevista à Folha de S.Paulo, que Flávio Bolsonaro revelou a ele que teria recebido informações privilegiadas da Polícia Federal (PF) sobre o seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

Irmã do pop

André transita pelo mundo da política e da comunicação, mas também possui um elo com o universo pop: ele é irmão de Giulia Be.

A cantora faz o maior sucesso com as músicas "Menina Solta", "Se Essa Vida Fosse um Filme" e "Inesquecível", que tem participação de Luan Santana.

Nas redes sociais, ele exalta o trabalho da irmã e está sempre acompanhando os lançamentos da artista.

Além disso, André faz parte da nata carioca. Ele já marcou presença nos camarotes da Sapucaí durante o Carnaval e viaja para lugares requintados, como Dubai.