PUBLICIDADE
Topo

Suspeito de matar pai de Rico Melquiades é preso em Pernambuco

Bruno Fernandes

Colaboração para Splash, em Maceió

27/10/2021 10h33Atualizada em 27/10/2021 17h05

Foi preso pela Polícia Civil de Alagoas o homem suspeito de assassinar o policial militar reformado Manuel Araújo Santiago, de 54 anos, pai do influencer Rico Melquiades, confinado no reality "A Fazenda 13" (Record TV). A prisão aconteceu na tarde de ontem, mas a PC só revelou o fato durante a manhã de hoje (27), dia em que o suspeito chegou ao Sistema Prisional Alagoano para ficar a disposição da Justiça.

O crime aconteceu em julho de 2017, no bairro da Chã da Jaqueira, parte alta de Maceió, mas a apreensão foi efetuada no município de Garanhuns, no estado de Pernambuco, onde o suspeito identificado como Lucas Eduardo dos Santos Silva, que vai fazer 20 anos em novembro, segundo fontes ouvidas por Splash, estava morando atualmente.

"O crime foi investigado em 2017 por outra equipe que não conseguiu encontrar o paradeiro dele, e depois que o Rico comentou sobre o caso lá no programa, começamos a receber várias denúncias de onde ele poderia estar. Ficamos no encalço das informações e conseguimos efetuar a prisão dele enquanto estava em casa com a companheira", informou o delegado Fábio Costa.

A motivação do crime, segundo as investigações da polícia, seria o fato de a vítima ser policial militar e manter um relacionamento com a mãe do suspeito, que, à época do atentado, ainda era menor de idade e tinha envolvimento com o tráfico de drogas na região em que vivia.

"A vítima era um policial militar reformado e mantinha um relacionamento com a mãe do suspeito, que era menor de idade e envolvido com o tráfico de drogas. Ele já havia ameaçado Manuel Araújo inúmeras vezes, até que concretizou as ameaças de morte", explica Fábio Costa.

Revelações no programa

Em conversa com Gui Araújo, o influenciador chegou a falar sobre a morte trágica do pai. "Mataram meu pai há quatro anos em Maceió". Rico ainda contou para Gui como era a convivência entre os dois. "Ele [pai] chegava em casa, batia na minha mãe, desligava a energia para gente ficar no escuro quando chegava bêbado, aumentava o som para gente não dormir", revelou.

O peão não entrou em detalhes sobre o assunto, mas antes de entrar para o reality, Rico contava para os seguidores em suas redes sociais sobre as dificuldades na relação com o pai. Além de afirmar que as situações que passava fez com que ele se aproximasse da mãe.

Ainda de acordo com o delegado Fábio Costa, a prisão aconteceu em um momento oportuno, já que a pena pelo crime está próxima de ser extinta pelos anos passados. "Hoje, o suspeito tem 20 anos e se chegasse a completar os 21 em liberdade, não responderia mais por esse crime, porque haveria a extinção da punibilidade", explica Fábio Costa.