PUBLICIDADE
Topo

Por que 'Round 6' demorou 12 anos para sair do papel

Concebida como projeto em 2008, série "Round 6" demorou 12 anos para sair do papel - Divulgação/Netflix
Concebida como projeto em 2008, série 'Round 6' demorou 12 anos para sair do papel Imagem: Divulgação/Netflix

Laysa Zanetti

De Splash, em São Paulo

09/10/2021 04h00

12 anos para sair do papel e pouco mais de uma semana para se tornar um sucesso global. Parece ficção, mas é a trajetória de "Round 6", da Netflix.

A série coreana criada e dirigida por Hwang Dong-hyuk começou como uma ideia em 2008, muito antes do lançamento do longa japonês que a série supostamente teria plagiado. Na época, Hwang morava com a mãe e a avó e concebeu a história pensando na disparidade social que ele mesmo observava (e vivia) entre ricos e pobres.

Eu já pensei em quais brincadeiras eu queria usar. O primeiro sempre seria o Batatinha Frita, que causa um grande impacto com muitas mortes, explicou em entrevista ao jornal The Korea Times

Para o criador, a ideia de misturar jogos infantis em uma disputa mortal era uma forma de exaltar a crueldade da premissa.

Demonstra uma certa ironia, assim como o desespero dos jogadores.

Jung Hoyeon é a jogadora número 067 em 'Round 6' - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Jung Hoyeon é a jogadora número 067 e já acumula milhões de seguidores no Instagram
Imagem: Divulgação/Netflix

Projeto engavetado

Durante alguns anos, Hwang tentou oferecer a ideia para alguns estúdios. Primeiro, como um filme. No entanto, o roteiro era sempre rejeitado.

A extrema violência dos jogos e a execução fantasiosa da série —e dos personagens— eram apontados como problemas. O diretor, então, acabou desistindo, porque concluiu que toda a ideia era muito irreal para o público acreditar.

Dificuldade financeira

Cena de 'Round 6' com o primeiro jogo - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Cena de 'Round 6' com o primeiro jogo
Imagem: Divulgação/Netflix

Ainda quando estava pensando na ideia e desenvolvendo o projeto do que viria a ser "Round 6" (ou "Squid Game"), Hwang passava por dificuldades financeiras junto à mãe e à avó.

Até 2008, ele havia escrito e dirigido dois curtas-metragens, em 2000 e 2004, e um longa-metragem, o drama "My Father", de 2007. A carreira discreta não ajudava muito nas despesas e, por isso, eventualmente, ele precisou parar de escrever a série e vender seu computador, pelo valor equivalente, hoje, a aproximadamente R$ 3.724,99.

Desde então, o diretor-roteirista comandou mais três filmes, entre 2011 e 2017. Um deles, "The Granny" (2014), foi um hit nas bilheterias locais, e outro, o drama histórico "The Fortress", bastante premiado.

Transformação

Macacões vermelhos usados pelos guardas de "Round 6" também apresentaram crescimento em buscas - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Macacões vermelhos usados pelos guardas de "Round 6" também apresentaram crescimento em buscas
Imagem: Divulgação/Netflix

Neste período, contando com a sua popularidade em ascensão e as mudanças políticas no globo, ele cogitou tentar novamente a sorte com seus jogos mortais. E deu certo!

O mundo se transformou em um lugar tão peculiar que histórias de sobrevivência violentas como esta passaram a ser bem-vindas, justificou o idealizador

Em 'Round 6', personagens recebem cartão com número de telefone misterioso - Netflix/Divulgação - Netflix/Divulgação
Em 'Round 6', personagens recebem cartão com número de telefone misterioso
Imagem: Netflix/Divulgação

Ao Wall Street Journal, Hwang disse acreditar que a covid-19 tornou o conceito da série mais atraente para uma audiência global, como a da Netflix. Segundo ele, a pandemia deixou as diferenças sociais mais evidentes, e isso fez com que a sua premissa ganhasse força.

Mesmo assim, a aquisição da ideia foi feita antes. Em setembro de 2019, a Netflix havia anunciado globalmente a aquisição de seu novo drama sul-coreano. Na época, a gigante do streaming começava a fazer fortes investimentos no k-drama, apostando na popularidade da cultura oriental entre o público jovem, com grupos musicais e projetos do audiovisual.

"A Netflix começou a trabalhar com títulos coreanos há três anos e vimos como eles atraem novas audiências que estão descobrindo o k-drama", comentou na época a vice-presidente de conteúdo Kim Minyoung.

Hoje, Hwang credita o sucesso da série parcialmente às mudanças econômicas que observou no mundo.

Os jogos se alinham ao desejo das pessoas de ficarem ricas com criptomoedas, ações, imóveis. Infelizmente, o mundo foi para este lado, então as pessoas simpatizam com a história.