PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

'Gênesis' deve se tornar a novela mais cara da história da Record

Carlo Porto viverá Adão em "Gênesis", a primeira novela inédita do Brasil durante pandemia                              - RECORD TV/DIVULGAÇÃO
Carlo Porto viverá Adão em "Gênesis", a primeira novela inédita do Brasil durante pandemia Imagem: RECORD TV/DIVULGAÇÃO
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

18/01/2021 07h00

A expectativa nos bastidores da Record é grande para a estreia de "Gênesis" nesta terça-feira (19). A direção da emissora acredita ter nas mãos uma trama que repetirá o sucesso de audiência de "Os Dez Mandamentos", que chegou a bater na casa dos 20 pontos há quase seis anos.

Exatamente por gerar tanta expectativa, o novo folhetim bíblico do canal foi alvo de grande investimento e deve para a história como a produção mais cara da dramaturgia da emissora.

Para se ter uma ideia, o elenco deve chegar a 250 atores, distribuídos em torno de 150 capítulos, um tempo relativamente curto para tantos personagens. Além disso, houve investimento em computação gráfica, figurinos e construção de cidades cenográficas. Como a história terá sete fases, serão criados mais cenários que uma novela comum.

Houve ainda gravações no exterior e gastos inesperados. Por causa do coronavírus, um avião teve de ser fretado para trazer todo o elenco. Sem poder voltar ao Marrocos durante a pandemia, a Record teve de encontrar novos locais para simular o deserto e adaptá-los. Prevista para abril do ano passado, a estreia acabou adiada e a produção passou por atrasos - parte do elenco teve de ser recontratada.

A coluna apurou que um capítulo de "Gênesis" pode custar até R$ 300 mil, valor que se equipara a de tramas das seis e das sete da Globo - novelas das nove podem chegar a até R$ 450 mil. Um gasto bem considerável.

Procurada, a Record afirmou não comentar valores de investimento em suas produções.