PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

TVs reforçam cuidados por causa do coronavírus no jornalismo e nas novelas

Ilze Scamparini se emociona ao falar sobre impactos do Corona vírus na Itália - Reprodução/TV Globo
Ilze Scamparini se emociona ao falar sobre impactos do Corona vírus na Itália Imagem: Reprodução/TV Globo
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

12/03/2020 10h37

Resumo da notícia

  • Ordem é que profissionais avisem direção caso sintam qualquer sintoma de gripe e se afastem
  • Atores da Globo, que viajaram à Praga, e da Record, que estão no Marrocos, precisam observar sintomas
  • Globo deve suspender gravações de próxima novela das sete na Europa

Com o número crescente de casos do novo coronavírus no Brasil e no exterior, as emissoras de televisão começaram a implantar medidas para evitar que ele se espalhe em seus ambientes. As regras têm valido tanto para o jornalismo quanto para a dramaturgia.

A coluna conversou com jornalistas de canais como Globo, Record e SBT e o aconselhamento é unânime: repórteres, por exemplo, têm sido munidos com álcool gel e orientados a evitar contato direto com entrevistados na rua, como apertos de mão e abraços. Viagens de avião para outros estados diminuirão nas próximas semanas e só acontecerão após autorização das chefias. Só serão liberadas em caso de extrema necessidade. A ordem é contar ao máximo com o trabalho das afiliadas.

Como unanimidade, um aviso: quem desenvolver sintomas similares ao do novo coronavírus deve avisar imediatamente à direção e tirar licença até que tudo esclareça. No SBT, há duas semanas, uma suspeita foi derrubada. O jornalista ficou afastado por duas semanas para evitar contato com seus colegas.

O que tem despertado a maior preocupação nas direções de jornalismo das emissoras, no entanto, é a saúde dos correspondentes internacionais, especialmente os que vivem na Ásia, Europa e Estados Unidos. A ordem é que sigam as regras dos países e, se preciso, evitem deslocamentos desnecessários, recorrendo a imagens de agências de notícias.

Nas novelas, não tem sido diferente. A Globo colocou em estado de atenção uma equipe de produtores para observar o estado de atores que viajaram à Praga para gravar "Um Lugar ao Sol", próxima trama das nove. Nomes como Cauã Reymond, Alinne Moraes e Juliana Schalch estiveram na capital da República Tcheca. Atores e produtores foram orientados a reportar sintomas de gripe. Já "Morto Não Fala", próximo folhetim das sete, deve ter suspensas as primeiras cenas que seriam rodadas em Portugal e na Itália.

Na Record, uma equipe está no Marrocos neste exato momento gravando cenas de "Gênesis", nova trama bíblica do canal. A ordem é evitar aglomerações, se proteger nos aeroportos e observar a saúde da equipe no retorno ao Brasil. Por lá, estão nomes como Ângelo Paes Leme, Ana Paula Tabalipa, Alexandre Slaviero e Camila Rodrigues.

Até mesmo o "BBB" será atingido pelo surto. O próximo paredão será realizado sem plateia. E a volta de Silvio Santos às gravações no SBT agora é incerteza.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL