PUBLICIDADE
Topo

Tapetes viram arte nas mãos de cineasta que faz do artesanato sua terapia

Tapeçarias criadas por Alex Rocca combinam artes manuais com o cinema - Anderson Angelico
Tapeçarias criadas por Alex Rocca combinam artes manuais com o cinema Imagem: Anderson Angelico

Carol Scolforo

Colaboração para Nossa

15/10/2021 04h00

Alex Rocca

Alex Rocca

Quem é

Formado em Cinema, atua como artista têxtil à frente de sua marca homônima, que produz tapeçarias esculturais.

Alex Rocca mergulha de cabeça em tudo o que faz. Não aceita ficar no mais ou menos. Depois de se formar em Cinema e trabalhar por 15 anos com cenografia e nos últimos dois com publicidade, se via frustrado ao fim do dia. "Achei que seria diretor de arte a vida toda, mas no fim percebia o quanto estava infeliz", conta o jovem nascido em São Paulo e radicado em Curitiba

Começou então a estudar e deparou-se com uma instigante pesquisa de tapeçaria antiga. "Minha terapeuta de Reiki indicou abrir meu mapa astral com uma cartomante, que viu algo relacionado a parede", diz Alex (@__alexrocca).

Tapeçaria criada por Alex Rocca - Anderson Angelico - Anderson Angelico
Tapeçaria criada por Alex Rocca
Imagem: Anderson Angelico
Cores e proporções são pilares das obras - Anderson Angelico - Anderson Angelico
Cores e proporções são pilares das obras
Imagem: Anderson Angelico

Em janeiro de 2019, ele comprou linha e agulha para começar a fazer tapeçaria. "O processo de criação no cinema era estudar cor, proporção e isso me ajudou muito. Logo montei um ateliê na minha casa. Fiz alguns experimentos e no fim daquele ano já participei de uma feira em São Paulo, expondo minhas peças. Quando eu me empolgo, viro a chave e vou."

São apenas dois anos, mas Alex diz ter encontrado na tapeçaria a conexão que precisava para estar feliz ao fim do dia. É o chamado flow, conceito cunhado pelo psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi que explica a sensação de não sentir o tempo passar quando fazemos algo que amamos.

Hoje trabalho feliz, me encontrei em um lugar que jamais pensei que ocuparia. Nesse ano passei a me dedicar totalmente à arte têxtil."

Do cinema vem inspiração

Tapeçarias feitas por Alex são feitas por meio do tufting, prática que utliza uma pistola para a composição das obras - Anderson Angelico - Anderson Angelico
Tapeçarias feitas por Alex são feitas por meio do tufting, prática que utliza uma pistola para a composição das obras
Imagem: Anderson Angelico

Se você pensa que o Cinema ficou para trás na vida de Alex, se engana. Daí vem sua base inspiradora. "Levo a sensibilidade e o movimento à tapeçaria, trago esse desejo de mudança, de exibir algo novo. O desenho é o que menos importa. Meu trabalho é sobre o toque e o lado escultural que evoca uma coisa viva. A volumetria é meu ponto", explica.

Alex usa os conhecimentos da faculdade para compor suas tapeçarias - Anderson Angelico - Anderson Angelico
Alex usa os conhecimentos da faculdade para compor suas tapeçarias
Imagem: Anderson Angelico
Entre os próximos passos do criador, um dos objetivos é criar uma coleção - Anderson Angelico - Anderson Angelico
Entre os próximos passos do criador, um dos objetivos é criar uma coleção
Imagem: Anderson Angelico

Usando o processo de tufting, Alex compõe telas e até molduras de espelho. Algumas peças levam bordado à mão — uma delas levou 110 horas de execução, contadas por ele, em 2 meses debruçado no suporte. "É um trabalho físico. Consigo fazer 10 peças por mês, sempre seguindo o caminho da arte, evitando quantidade."

No momento, ele se prepara para lançar uma coleção com um grande e-commerce nacional de decoração no próximo ano. "A intenção é que a pessoa pegue na mão e sinta. Meu trabalho sempre vai ser sobre sentir, sobre expressar uma potência de sentimento. É muito a respeito do que o outro vai receber."

@s que me inspiram

@wongcarwai

“O cinema me ajuda muito a criar. Esse diretor chinês é um poeta visual bárbaro. Meu filme predileto dele é ‘Amor à flor da pele’, que traz uma poesia visual incrível, uma referência fortíssima.”

@soniagomesarte

“Sonia é uma artista plástica preta que faz um trabalho potente. Começou depois dos 40 anos e é mundialmente conhecida. É para mim uma referência de energia, de trabalho inspirador.”