PUBLICIDADE
Topo

Racks e painéis de televisão: qual escolher para a decoração da sala?

Saiba as características e critérios para eleger o modelo certo e compartilha inspirações de seus projetos - Sidney Doll
Saiba as características e critérios para eleger o modelo certo e compartilha inspirações de seus projetos Imagem: Sidney Doll

De Nossa

06/08/2021 10h07

Um dos locais da casa que demanda maior atenção quanto à disposição dos móveis é a sala de estar, já que é nesse espaço que as famílias passam uma boa parte do tempo. Nos ambientes que possuem função tanto de estar, como de televisão, é importante saber escolher o melhor modelo de rack ou painel.

"A escolha vai depender muito do estilo do projeto. Por exemplo, se durante a obra conseguimos executar a passagem de todos os fios pela parede, podemos optar pelo rack sem painel", explica a arquiteta Marina Salomão, à frente do Studio Mac. Mas, se for necessário esconder toda a fiação, o ideal é preferir pela instalação de painel que ocupe toda a parede, deixando o ambiente mais harmônico.

O que levar em consideração?

Nesta varanda gourmet, o painel foi a solução para ocultar os fios, já que a parede de tijolos não poderia ser quebrada, por fazer parte da fachada do prédio - Sidney Doll - Sidney Doll
Nesta varanda gourmet, o painel foi a solução para ocultar os fios, já que a parede de tijolos não poderia ser quebrada, por fazer parte da fachada do prédio
Imagem: Sidney Doll

Deliberar pelo rack implica em eleger não só o móvel que faça a melhor composição com o décor, mas principalmente comporte a estrutura de equipamentos audiovisuais do morador.

"Na verdade, esse é o nosso ponto de partida", destaca a arquiteta. Tendo em vista se os moradores seguirão pela quantidade básica ou por um caminho mais robusto, Marina consegue elencar o modelo, que pode ser, suspenso, de rodinhas ou com pé, bem como o material, como madeira.

Sempre gosto de frisar que o estilo vai depender do gosto pessoal dos clientes e das características que o projeto demanda".

Ou seja, se o cômodo já está completamente reformado e não proporcionar a possibilidade de camuflar os fios, conforme citado acima, o mais recomendado é especificar painel. Dessa forma, o décor entra com uma combinação elegante de rack com TV que ainda por cima contribuirá para evitar uma obra desnecessária na parede.

Cores e decoração: como trabalhar?

Neste projeto assinado pela arquiteta Marina Salomão, a parede da sala de televisão recebeu um painel recuado, com iluminação em LED. O rack foi instalado para receber os equipamentos de áudio visual e expor o acervo de livros dos moradores - Sidney Doll - Sidney Doll
Neste projeto assinado pela arquiteta Marina Salomão, a parede da sala de televisão recebeu um painel recuado, com iluminação em LED. O rack foi instalado para receber os equipamentos de áudio visual e expor o acervo de livros dos moradores
Imagem: Sidney Doll

Por mais que o rack e o painel já sejam, por si, peças decorativas, é preciso atentar-se às cores empregadas nos móveis e fazer com que conversem com os demais itens, de forma a não deixar o ambiente 'poluído' pelo excesso informações. Uma dica da arquiteta é apostar em poucas peças, como um vaso elegante ou um quadro apoiado.

Nada muito exagerado, afinal, já temos os equipamentos da televisão. Então, minha sugestão é sempre equilibrar para não resultar em um ambiente confuso".

Ainda assim, dá para brincar bastante. Por exemplo, se o cômodo apresenta uma base mais neutra, o rack pode ser colorido e vice-versa. Para Marina, investir em um painel de madeira ou uma pintura mais 'clean' na parede, são estratégias que colaboram para que a decoração possa explorar toques de cor.

Outras considerações importantes

A sala de televisão deste apartamento recebeu um painel em madeira de demolição e o rack em tom de cinza, permitindo que as peças de decoração ganhassem destaque em relação as cores. O tapete geométrico foi responsável pelo contraste ao espaço - Sidney Doll - Sidney Doll
A sala de televisão deste apartamento recebeu um painel em madeira de demolição e o rack em tom de cinza, permitindo que as peças de decoração ganhassem destaque em relação as cores. O tapete geométrico foi responsável pelo contraste ao espaço
Imagem: Sidney Doll

Além da escolha do modelo ideal, cores e decoração, um olhar apurado com as dimensões é fundamental para não atrapalhar a circulação no ambiente. Em casas com crianças, o melhor é dar preferência por racks que sejam menos suscetíveis às quebras e acidentes, como versões em vidro e pontiagudos.

"Sempre oriento que a televisão deve estar centralizada em relação ao sofá e que esteja na altura dos olhos", direciona a arquiteta.

No caso de salas pequenas, principalmente em apartamento, o painel torna-se a melhor possibilidade, já que não ocupa espaço, auxiliando na otimização dos espaços. Porém, se mesmo assim os moradores optarem pelo rack para acomodar os equipamentos, Marina aconselha os modelos menores e que disponham de mais de uma função, como cantinho destinado a um pequeno bar.