PUBLICIDADE
Topo

"Hotéis-bolha" espalhados pelo mundo viram moda entre viajantes na pandemia

Kachi Lodge, na Bolívia, um dos exemplares dos hotéis-bolha que oferecem isolamento, luxo e sustentabilidade - Divulgação
Kachi Lodge, na Bolívia, um dos exemplares dos hotéis-bolha que oferecem isolamento, luxo e sustentabilidade
Imagem: Divulgação

Mari Campos

Colaboração para Nossa

22/11/2020 04h00

A gente sabe que nem todo mundo curte muito a ideia de acampar por aí. Mas a pandemia aumentou, sem dúvidas, o desejo dos viajantes de estarem cada vez mais próximos à natureza em suas viagens.

Não à toa, há um segmento de hospedagens crescendo por proporcionarem o máximo de contato possível ao ambiente do entorno, mas em "tendas" cheias de conforto e sustentáveis: os chamados "bubble hotels".

Estes estabelecimentos apostam no conceito de glamping ("glamour camping") em suas confortáveis acomodações em formato de bolhas ou iglus, instaladas em cenários que vão de desertos a florestas, da Patagônia Chilena às ilhas Maurício, da Finlândia à Austrália.

Os hotéis-bolha e outros produtos ligados ao glamping vêm sendo tendência há dez anos. A procura por propriedades pequenas e remotas já era grande antes da pandemia.

E seguramente será maior ainda, já que essas propriedades naturalmente oferecem o tipo de distanciamento social que todo viajante estará procurando, graças ao seu isolamento e tamanho reduzido", diz Vincent Raisiere, diretor do Kachi Lodge, na Bolívia.

Área externa do Kachi Lodge, na Bolívia - Divulgação - Divulgação
Área externa do Kachi Lodge, na Bolívia
Imagem: Divulgação

Conforto e isolamento

Em acomodações deste tipo é possível dormir e acordar olhando para algumas das mais incríveis paisagens do planeta com a garantia de um bom banho quente, uma cama confortável e, nestes tempos pandêmicos, de todo o distanciamento social necessário em relação aos outros viajantes.

Exemplos com diferentes faixas de preços e estilos incluem opções disputadas nos quatro cantos do planeta, como os hotéis Finn Lough, na Irlanda do Norte; Wadi Rum Bubble Luxotel, no deserto jordaniano; Aire de Bardenas, no parque nacional Bardenas Reales, na Espanha; Canopée Lit, no parque nacional Saguenay Fjords, no Canadá; Bubbletent Australia, no vale australiano Capertree; Campera Hotel Burbuja, na região vinícola mexicana do Vale de Guadalupe; The Highlands Camp, na região da cratera do vulcão Ngorongoro, na Tanzânia; e o Nuit Nature, nos Alpes Franceses, com vista panorâmica para o Mont Blanc.

Hotéis-bolha oferecem isolamento na natureza

"No fundo, gostei mais do meu quarto bolha que de qualquer outro quarto de hotel tradicional no qual já tenha me hospedado antes", diz Amanda Soares, que se hospedou no Buubble Iceland, a uma hora de Reykjavik.

O hotel, também chamado por aí de "hotel das cinco milhões de estrelas", é um case de sucesso nas redes sociais. Fotos de seus quartos-bolha imersos na natureza, dia e noite, pipocam no Instagram. E Amanda garante que a fama é justificada: "O país é todo incrível, mas meus dias dormindo e acordando naquela bolha foram mesmo os melhores de toda a viagem".

Buubble Iceland - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Buubble Iceland
Imagem: Reprodução/Instagram

Algumas opções mais luxuosas contam com ar condicionado, sistemas individuais de calefação e até wifi, além de outras comodidades que o turista nem esperaria em localidades tão remotas. Outras vão além, como o The Bubble Experience Lodge, em Nosara (Costa Rica), que oferece amenidades orgânicas e uma piscina privativa de água salgada - que pode, aliás, receber seu café da manhã flutuante em estilo balinês todos os dias.

The Bubble Experience Lodge, em Nosara - Divulgação - Divulgação
The Bubble Experience Lodge, em Nosara
Imagem: Divulgação

Escolhas sustentáveis

A sustentabilidade costuma ser também fator decisivo na construção deste tipo de hotel ou acomodação. Requerem usos mínimos de concreto, madeira e energia em comparação com acomodações convencionais, com emissões de carbono geralmente zeradas durante o processo de construção.

São sustentáveis também porque geralmente se misturam ao meio no qual se encontram sem interferir na fauna e flora locais - e os domos/bolhas não perturbam o meio ambiente nem na hora de serem eventualmente desmontados.

O isolado Kachi Lodge, na Bolívia - Divulgação - Divulgação
O isolado Kachi Lodge, na Bolívia
Imagem: Divulgação

Um dos exemplos em hotéis-bolha da atualidade vem do altiplano boliviano. O Kachi Lodge fica em uma área completamente remota da Bolívia, instalado em um salar a 3660 metros de altura, a uma hora de voo de La Paz.

Quartos e áreas comuns ficam sobre uma plataforma de madeira. São apenas seis suítes em formato de bolhas/domos que oferecem a possibilidade de explorar o altiplano com absoluto conforto.

Fundado pela companhia Amazing Escapes, o lodge leva a sério o conceito de sustentabilidade no turismo, incluindo comprometimento total com a cultura e as comunidades locais.

"Graças aos materiais sustentáveis, estrutura leve e práticas de construção também sustentáveis, os quartos-bolha podem ser instalados nos mais remotos e desafiantes lugares do planeta. Os hóspedes podem ter o máximo de conforto em lugares realmente selvagens, que antes eram acessíveis somente a grandes aventureiros.

No meio 'do nada', todo hóspede tem a chance de se reconectar com a natureza", garante Vincent Raisiere.

Apesar de estar em uma área realmente selvagem, sem acesso a água corrente ou eletricidade, o lodge criou um sistema de soluções eco-sensíveis para garantir conforto absoluto para os hóspedes. Plásticos estão sumariamente abolidos. A plataforma de madeira que sustenta o hotel sobre o salar não usou nenhum tipo de perfuração do solo para ser fixada; se um dia for transportada para outro lugar, qualquer traço de que um dia houve ali um lodge será apagado em uma mera estação chuvosa.

Um dos quartos-bolha do Kachi Lodge, na Bolívia - Divulgação - Divulgação
Um dos quartos-bolha do Kachi Lodge, na Bolívia
Imagem: Divulgação

Há uma espécie de fogão instalado em cada domo, alimentado com resíduos de madeira compactada, para manter o aquecimento; e 40m² de painéis solares que aquecem a água e recarregam baterias, fazendo o hotel todo ter eficiência energética. Um sistema de filtragem de água de circuito fechado exclusivo (usando osmose reversa) reduz o consumo de água.

A gastronomia caprichada e orgânica é elaborada pelo mais celebrado chef boliviano - e com zero desperdício de alimentos também. E até a preocupação de manter o salar tão silencioso quanto encontraram foi levada em consideração, com tecnologias que emitem o mínimo possível de ruídos. Tudo isso, é claro, com a beleza exuberante do salar sempre à vista.

O salar para onde se volta o Kachi Lodge, na Bolívia - Divulgação - Divulgação
O salar para onde se volta o Kachi Lodge, na Bolívia
Imagem: Divulgação

Tendência chega até a imóveis de temporada

De olho na tendência, grandes marcas hoteleiras de luxo hoje investem neste conceito - como Aman Resorts, Four Seasons e outros - acrescentando extensões em tendas às suas propriedades, ou mesmo construindo novas propriedades.

Anantara Golden Triangle Elephant Camp & Resort - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Anantara Golden Triangle Elephant Camp & Resort
Imagem: Reprodução/Instagram

Exemplo disso é a rede Anantara com o Anantara Golden Triangle Elephant Camp & Resort, que oferece a seus hóspedes a possibilidade de passar uma noite em quartos-bolha totalmente transparentes (chamados ali de Jungle Bubbles) entre os elefantes tailandeses, em seu habitat natural.

Os quartos-bolha estão instalados sobre decks de madeira com vista panorâmica para a paisagem, os elefantes e o céu incrivelmente estrelado das noites da região. Contam com ar condicionado e 22 metros quadrados de área total, em uma bolha que tem quarto, banheiro e área de living.

As diárias ali incluem, além de mini-bar, chá e café no quarto, uma cesta de piquenique para jantar ali mesmo, no conforto da sua bolha, sem perder um segundo da ação do lado de fora.

Bubble Puerto Rico - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Bubble Puerto Rico
Imagem: Reprodução/Instagram

E até as plataformas de imóveis para aluguel de temporada já entraram nessa onda. O Airbnb, por exemplo, tem entre seus imóveis listados em Porto Rico um indicado como Bubble Puerto Rico, nos arredores da cidade de Ponce, com vista para o rio e as montanhas ao seu redor.

A propriedade possui um quarto estilo bolha, com cama queen, ar condicionado, estação para recarregar eletrônicos e até piscina privativa logo em frente - mas vale saber que banheiro e ducha ficam no exterior, assim como a cozinha.