PUBLICIDADE
Topo

Práticos e decorativos, utensílios de madeira esculpida levam arte à casa

Arquivo Pessoal/Elizandro Rabelo
Imagem: Arquivo Pessoal/Elizandro Rabelo

Carol Scolforo

Colaboração para Nossa

08/09/2020 04h00

Elizandro Rabelo

Elizandro Rabelo

Quem é

Designer da marca O Deisgner Artesão, que cria peças de madeira para a decoração.

Em 2014, o designer gráfico Elizandro Rabelo se mudou para a casa nova e começou aquela fase sonhada por todos nós: buscar cada um dos móveis para compor os espaços. A pesquisa por mobiliário de design assinado seguia lindamente — até que ele começou a ver as cifras.

"Tudo o que eu queria era muito caro. Itens de design e madeira de lei são para um público muito restrito. Pensei: vou tentar fazer", conta.

A formação em design ajudou. Mas foi garimpando vídeos e tutoriais na internet que ele deu os primeiros passos na marcenaria. "Tentava adaptar ao meu processo de criação, acumulava mais técnicas e pronto. Consegui fazer móveis e peças menores", lembra.

Obra criada por  Elizandro Rabelo - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Obra criada por Elizandro Rabelo
Imagem: Arquivo Pessoal

Antes fazia tudo sozinho, do desenho da peça à postagem nas mídias sociais. Mas, no último ano, a demanda cresceu: agora ele tem na equipe sete pessoas. "Continuo na criação, mas na produção de escala a equipe entra em cena. Também comecei a ensinar o que sei em um curso. Tudo para tornar o design mais democrático", aponta.

Afinal, essa era sua missão inicial: dar acesso ao bom design, com preço justo. No ateliê O Designer Artesão, elas custam de R$ 80 a R$ 3.400. "O mais caro é o acabamento da madeira, que pode levar seis lixas. É um trabalho meticuloso, você precisa se deter a cada peça."

Estrelas da vez

A cada 40 dias surge uma novidade. Das mais cobiçadas criações, está O Reino, uma série de peças de Xadrez feitas com madeiras diferentes, feitas para colecionar.

o reino - Reprodução - Reprodução
Jogo de xadrez O Reino: um dos destaques da coleção
Imagem: Reprodução

"É uma xiloteca (coleção de madeiras de diferentes tons), que virou um dos sucessos, ao lado dos vasos Duo, que misturam madeira e vidro".

Como nasce cada peça

O ponto inicial dos itens é o desenho manual, que Elizandro não troca pelo digital nesse começo da criação. A partir daí vem o protótipo da primeira peça e um desenho técnico, para ela ganhar escala.

Vaso de marcenaria feito em camadas - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Vaso de marcenaria feito em camadas
Imagem: Arquivo Pessoal

"Depois fotografo aqui mesmo em casa e vai para as redes sociais, de onde vem o melhor feedback. É um processo colaborativo", diz ele, que montou sua oficina ao lado da residência — como sua vida se confunde com a do designer-artesão, não fazia sentido ir para longe trabalhar.

Do catálogo de 70 itens que podem ser encomendados, os mais difíceis até hoje foram o mancebo Árvore e as cadeiras. Envolvem dedicação extra — e isso ele tem de sobra — mas prefere multiplicar em outros sucessos.

Vínhamos de uma cultura forte do plástico. Agora passamos a dar mais valor à madeira, um material vivo, que tem história"

Inquieto e corajoso, Elizandro não teme cópias. "Até as pessoas encontrarem um caminho próprio, elas te copiam. Mas cada peça em madeira é única. Ninguém vai chegar à mesma criação".

@s que me inspiram

@tortus

Gosto do trabalho dele com cerâmica e do fato de que ele compartilha o conhecimento que tem. Nunca busco inspirações diretamente ligadas à marcenaria. Minha inspiração vem de outros trabalhos e o dele é um desses.

@ateliejuliakrantz

A Julia tem um trabalho incrível. Muito antes de conhecê-la, me surpreendi com uma cadeira dela e pensei: ?é impossível fazer isso!?. Ela dá dicas no instagram e por ser uma mulher na marcenaria, respeito e admiro ainda mais.