PUBLICIDADE
Topo

Bike dentro de casa: duas rodas unem estilo e praticidade na decoração

Apenas decorativa ou com uso prático: há regras diferentes de acordo com o uso da bicicleta - Getty Images
Apenas decorativa ou com uso prático: há regras diferentes de acordo com o uso da bicicleta
Imagem: Getty Images

Claudia Dias

Colaboração para Nossa

05/09/2020 04h00

Enquanto muita gente usa a bicicleta para se deslocar no dia a dia ou se exercitar nos fins de semana, tem quem enxergue o modal de duas rodas como peça decorativa. Também há os que encaram a bike como um pequeno tesouro a ser muito bem guardado, bem longe dos bicicletários e garagens.

Objetivos e perspectivas à parte, para toda essa turma, não faltam alternativas a fim de incorporar o item à decoração, inclusive em ambientes internos. De quebra, garantem mais originalidade ao cômodo, aproveitam bem o espaço ou compensam a limitação física.

Quando se trata de um elemento puramente decorativo, a bicicleta costuma ser mantida no chão. Nesse caso, o importante é ser estacionada em área que não atrapalhe a circulação dos moradores, nem a limpeza do lugar.

Bike na decoração de casa - Reprodução/Pinterest - Reprodução/Pinterest
Bike na decoração de casa
Imagem: Reprodução/Pinterest

"O interessante da bike no chão é que gera interação: as visitas geralmente gostam de mexer, olhar, passar a mão e até sentar nela", comenta a arquiteta Isabella Nalon.

Se mantida na vertical, pode funcionar como divisória de ambientes e adereço para enfeitar paredes. Em tal situação, ainda acumula uma função prática, compensando a limitação de espaço no cômodo. Já se a intenção é mantê-la ali, paradinha, a criatividade é o limite.

Pode pendurar no teto, de ponta cabeça, presa pelas rodas em gancho fixado na laje, com sistema de roldanas, ou guardada embaixo da escada"

Utilidade + decoração

Agora, se a intenção é manejar a bike com frequência, tirando-a e colocando-a novamente no lugar em curtos intervalos de tempo, ajuda bastante se forem seguidos alguns conselhos.

De acordo com Isabella, a altura a ser instalado o suporte depende muito do uso da bike, assim como da altura do dono. Não é recomendado, por exemplo, fixá-lo alto demais, evitando encostar (e sujar) o teto, toda vez que ela for guardada.

"Se o suporte for horizontal, a distância até o chão deve ser maior que a altura da bicicleta e deve envolver seu quadro. Se for vertical, essa distância deve ser superior ao comprimento e prender pela roda da frente", orienta a arquiteta.

Como ela lembra, há diferentes opções de suportes no mercado, incluindo os do tipo "poste", que conseguem acomodar até duas magrelas, sem contar as chamadas bike-shelf, ou estantes próprias para bicicletas.

Parede sempre limpa

Bicicleta pendurada na parede da sala de estar - Reprodução/Pinterest - Reprodução/Pinterest
Bicicleta pendurada na parede da sala de estar
Imagem: Reprodução/Pinterest

Quem pedala constantemente, tira e encaixa o veículo de duas rodas o tempo todo, sabe que é fácil, fácil sujar a parede. Assim, boa dica é investir em suporte que traga proteção para rodas — e, portanto, mantém as divisórias limpas.

"Ou, então, o melhor é assumir essa realidade e revestir a parede onde ela será pendurada com um material fácil de limpar", recomenda a arquiteta.

Vale apostar em vinílico, laminados (lisos ou amadeirados, coloridos ou de cores neutras) ou tintas mais resistentes e de limpeza descomplicada. "Pode até revestir a parede com um aramado", sugere Isabella.

Para quem busca inspiração, reunimos 9 ideias que incluem bikes na decoração da casa: