PUBLICIDADE
Topo

Sonho do Mundial brasileiro acaba nos EUA. Zé Roberto se revolta com juiz

Leandro Carneiro

Do UOL, em Milão (Itália)

11/10/2014 14h12Atualizada em 11/10/2014 17h53

O sonho do título inédito do Mundial acabou neste sábado. A seleção brasileira de vôlei feminino caiu para os Estados Unidos na semifinal da competição ao perder por 3 a 0, parciais de 25-18, 29-27, 25-20, em um jogo marcado pela revolta de todo o time do Brasil em relação ao juiz.

A arbitragem, tanto os juízes de linha como o de cadeira, foi alvo de muitos protestos dentro de quadra desde os primeiros pontos. O juiz chegou até a aceitar um desafio em que o lance teria tocado no bloqueio, o que não é permitido na regra deste campeonato.

A revolta brasileira foi tão grande que o técnico Zé Roberto perdeu a linha em um momento e invadiu a quadra. No banco de reserva, seu auxiliar também levantava a todo instante para protestar.

A seleção brasileira volta à quadra neste domingo contra a Itália, que perdeu a outra semifinal para a China. A disputa valerá a medalha de bronze.

Fases do jogo: A partida começou nervosa. Logo quando o placar mostrava 2 a 1, o técnico José Roberto Guimarães reclamou com a arbitragem por um erro de rotação das rivais. Foi a primeira de muitas queixas. Depois disso, a seleção brasileira passou a apresentar um nervosismo até então inédito, errando lances bobos. O time “estacionou” no décimo ponto, viu as americanas abrirem oito de vantagem e os EUA fecharam a parcial com facilidade.

Na virada de set, a seleção brasileira pareceu ter acertado seu nervosismo. Mesmo com um erro bobo de Dani Lins na primeira bola da parcial, o time reagiu e abriu uma boa vantagem no começo. No banco, as reservas faziam muita festa a cada ponto conquistado por suas companheiras. Só que quando tudo indicou que o Brasil devolveria o set perdido com tranquilidade, as americanas voltaram a encostar no placar.

A proximidade foi suficiente para voltar a deixar o jogo bastante nervoso, de novo por conta dos juízes. Erros em sequência tiraram a paciência de jogadoras como Thaisa e Jaqueline. Zé Roberto invadiu a quadra e foi punido com cartão amarelo. Os EUA aproveitaram e viraram com um 29 a 27. 

A derrota no segundo set afundou as brasileiras que deixaram de jogar de igual para igual e observaram as americanas abrirem grande diferença no terceiro set. Zé roberto trocou algumas peças para tentar reagir, mas foi em vão. Os EUA, com uma facilidade muito grande, definiram o duelo.

Toque do técnicos: Kirally, técnico dos Estados Unidos, parece ter assistido o pior jogo do Brasil até aqui no Mundial. Ele explorou muito o saque em cima de Jaqueline. Assim como suas jogadoras, Zé Roberto teve sua pior atuação na competição. O treinador demonstrou muito nervosismo desde o início e passou isso para as atletas. 

Melhor – Larson: A americana vinha sendo muito questionada durante o Mundial, não tinha tido uma grande atuação até aqui, mas neste sábado ela apareceu. Ela saiu de quadra como a principal pontuadora dos EUA.

Pior – Dani Lins: A levantadora, que vinha sendo inconstante na competição, teve na tarde deste sábado a sua pior atuação no Mundial. Ela errou diversos passes e complicou a situação para o ataque brasileiro. De quebra, em mais de uma vez, ele conduziu a bola.

Para lembrar:
Show de abertura. Antes da entrada das atletas em quadra, algumas contorcionistas fizeram uma apresentação no ginásio.

Placar quebrado. Quando o Brasil conseguia abrir uma boa diferença no segundo set, o placar quebrou e o jogo teve de ficar paralisado por muitos minutos.

Vôlei