PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Associações de karatê criticam exclusão do esporte dos Jogos de Paris em 2024

22/02/2019 13h10

(Reuters) - A exclusão do karatê do programa olímpico de Paris 2024 foi duramente criticada por superintendentes do esporte e várias associações nacionais, depois que a modalidade ficou de fora da lista de quatro esportes adicionais para os Jogos.

    A associação mundial de karatê disse que ficou "profundamente entristecida" com a omissão revelada esta semana. "Nós pensamos que tínhamos todos os requisitos e que tínhamos as condições perfeitas para sermos adicionados ao programa esportivo; no entanto, soubemos hoje que nosso sonho não se tornará realidade", disse o presidente, Antonio Espinos, no site oficial da organização.

    "A França é um dos países mais fortes do karatê. Nós criamos esperanças de estar em Paris em 2024 devido à força e à popularidade do nosso esporte na França."

    O karatê, que fará sua estreia olímpica em Tóquio 2020, ficou fora de uma lista de quatro esportes recomendados para os Jogos de Verão de 2024, que inclui surfe, skate, escalada esportiva e breakdance.

    A delegação do Japão, que conquistou o maior número de medalhas no campeonato mundial de karatê, também condenou o movimento.

    "Esse anúncio veio antes mesmo de as pessoas verem o karatê na Olimpíada de Tóquio", disse o secretário-geral Shuji Kusaka.

    A associação de caratê da Espanha, a quarta nação com melhor desempenho de todos os tempos nos campeonatos mundiais, atrás do Japão, da França e do Reino Unido, também criticou a omissão.

    "Ontem (quinta-feira) o karatê sofreu um grande revés. A comunidade do karatê sente tristeza, frustração e, acima de tudo, impotência agora", disse o comunicado espanhol.

    "Estaremos em Tóquio no mais alto nível e mostraremos ao mundo que nosso esporte é tão digno quanto os outros e mostraremos ao comitê organizador de Paris 2024 como eles estão errados."

(Por Richard Martin)

Esporte