PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tottenham investiga suposto ato de racismo contra sul-coreano Son

14/01/2019 17h08

(Reuters) - O Tottenham Hotspur investiga uma suposta prática de racismo de um de seus torcedores contra o atacante sul-coreano Son Heung-min, durante a derrota do clube para o Manchester United, no domingo, pelo Campeonato Inglês.

O clube do norte de Londres confirmou nesta segunda-feira que conduz uma investigação interna depois que um torcedor, James Dickens, disse ter confrontado um outro torcedor por causa de insultos dirigidos a Son, em Wembley.

“Não tinha a experiência de racismo no futebol há 15 anos”, escreveu Dickens no Twitter. “Mas hoje no @SpursOfficial foi horrível. Reportei aos monitores, confrontei ele eu mesmo."

“Os Spurs têm feito contato e vou trabalhar com eles para encontrar a pessoa”, escreveu ele. “Enfrente o racismo e ele não vai sobreviver, deixe pra lá e vai só piorar.”

No mês passado, o técnico do Tottenham, Mauricio Pochettino, disse querer “matar” o mau comportamento e o racismo nas arquibancadas depois que um torcedor jogou uma casca de banana em campo durante a derrota de 4 x 2 para o Arsenal.

Três torcedores do Chelsea foram presos na terça-feira passada por ofensas à ordem pública com agravante racial durante o primeiro jogo da semifinal da Copa da Liga Inglesa, entre o Tottenham e o Chelsea.

A derrota de 1 x 0 para o Manchester United foi o último jogo de Son no Tottenham antes de ele se juntar à seleção sul-coreana para disputar a Copa da Ásia, nos Emirados Árabes Unidos.

(Reportagem de Hardik Vyas em Bangalore)

Esporte