PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Rodrigo Caetano desmente interesse do Vasco e define futuro no Atlético-MG

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

26/05/2022 12h04

Rodrigo Caetano Atlético Vasco

O diretor de futebol do Atlético-MG, Rodrigo Caetano, definiu o seu futuro nesta quinta-feira (26). O dirigente, que tem contrato até o fim da temporada com o time mineiro, esteve na pauta do Vasco e da 777 Partners para ser atuar no cargo pela equipe cruz-maltina nas últimas semanas.

No entanto, em entrevista ao podcast do Superesportes na manhã desta quinta-feira, Rodrigo Caetano cravou a sua permanência como diretor de futebol no Atlético e desmentiu o interesse do Vasco em sua contratação.

– Não tive nenhum convite do Vasco e da 777 Partners. Eu não vou abrir conversa com outro clube e pretendo cumprir meu contrato aqui no Galo -, afirmou.

Leia também:

Rodrigo Caetano chegou ao Atlético em janeiro do ano passado depois da passagem pelo Internacional. O dirigente foi nome escolhido pela nova diretoria, juntamente com o colegiado chamado 4R's (Rubens Menin, Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador) que administram o clube.

Desde então, ajudou na contratação de peças grandes para o elenco alvinegro em 2021, como Hulk, Nacho Fernandéz e Diego Costa. Completando com o plantel que havia sido terceiro colocado do Brasileirão em 2020, o Atlético conquistou o Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e o Estadual no ano passado. Nesta temporada, já houve mais um título do Mineiro (sendo o terceiro consecutivo) e a conquista da Supercopa do Brasil.

ENTENDA A NOVELA

O interesse seria para a contratação de Rodrigo Caetano após o processo de compra dos 70% da SAF do Vasco junto com a 777 Partners. Dois executivos da empresa chegam ao Rio de Janeiro nesta quinta para terminar o processo de diligência com o clube e formalizar a proposta vinculante para a compra.

Para ficar informado sobre tudo acontece com o Atlético-MG e o Vasco, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram

A ideia seria terminar o processo da compra entre o final de junho e começo de julho. Além disso, o desejo dos norte-americanos era de ter à frente do Vasco um executivo de futebol renomado e vencedor em terras brasileiras e o nome de Rodrigo Caetano foi o escolhido da vez.

Futebol