PUBLICIDADE
Topo

Federação da Bulgária é multada em R$ 330 mil por racismo de torcedores

Atos nazistas na torcida da Bulgaria - Reuters/Carl Recine
Atos nazistas na torcida da Bulgaria Imagem: Reuters/Carl Recine

29/10/2019 13h26

A federação de futebol da Bulgária foi multada em 75 mil euros (R$ 330,9 mil) pela Comissão de Controle, Ética e Displina da Uefa, por causa das manifestações racistas durante o jogo da seleção do país com a Inglaterra, pelas Eliminatórias para a Eurocopa de 2020.

O jogo disputado no último dia 14, no estádio Nacional, em Sófia, foi paralisado duas vezes pelo árbitro croata Ivan Bebek, devido as ofensas de torcedores locais a jogadores ingleses, especialmente, como o atacante Raheem Sterling e o zagueiro Tyrone Mings, ambos negros.

Um grupo nas arquibancadas chegou a ser flagrado durante a transmissão da partida fazendo saudações nazistas e ostentando camisas ironizando a campanha de tolerância da Uefa, com frase em inglês que dizia "Sem Respeito".

Hoje, além da multa de 75 mil euros pela manifestação racista, a entidade também terá que pagar 10 mil euros por causa das vaias que interromperam o hino da Inglaterra.

Outra punição será a obrigação de atuar em um jogo com portões fechados, quando tiver mando de campo. Além disso, a segunda perda de mando fica condicionada a novos incidentes.

Por causa dos incidentes, uma crise foi desencadeada na federação da Bulgária, com a renúncia do presidente Borislav Mihaylov e o pedido de demissão do técnico Krasimir Balakov, ambos ex-jogadores da seleção, que disputaram a Copa do Mundo de 1994.

Esporte