PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com golaço, Botafogo atropela Defensa e está na 2ª fase da Sul-Americana

20/02/2019 23h51

Buenos Aires, 20 fev (EFE).- Sem se intimidar ao enfrentar um dos times mais badalados do futebol argentino atualmente, o Botafogo atropelou o Defensa y Justicia nesta quarta-feira com uma vitória por 3 a 0 no estádio Norberto Tomaghello e se classificou para a segunda fase da Copa Sul-Americana.

O artilheiro da noite em Buenos Aires foi Erik, que já havia marcado no triunfo por 1 a 0 na ida, no último dia 6, no Rio de Janeiro, e nesta quarta foi às redes duas vezes. Entretanto, o destaque foi o gol marcado por Alex Santana, com um chute por cobertura de muito longe.

Vice-líder do Argentino, com o mesmo número de pontos do Racing, primeiro colocado, o Defensa sofreu apenas duas derrotas desde outubro, ambas para o Glorioso. A equipe dirigida por Zé Ricardo já havia derrubado uma invencibilidade de 17 jogos do 'Halcón' e desta vez impôs aos comandados de Sebastián Beccacece seu primeiro revés em casa desde abril de 2018. A equipe verde e amarela não perdia como anfitriã havia 16 partidas, desde o 3 a 1 para o River pelo campeonato nacional na temporada passada.

A principal ausência no Alvinegro em Buenos Aires foi o zagueiro Joel Carli, que sofreu uma entorse no joelho direito na vitória sobre o Campinense, pela Copa do Brasil, na semana passada, e terá de passar por uma artroscopia. No Defensa, o atacante Gastón Togni rompeu o ligamento cruzado do joelho esquerdo e, assim como Carli, deverá ficar longe dos gramados por vários meses.

A equipe visitante retardou a partida ao máximo desde o primeiro tempo, o que inclusive acarretou em um cartão amarelo para o goleiro Gatito Fernández. Mesmo assim, a principal chance de gol da etapa inicial foi do Glorioso, aos 32 minutos, com Kieza. Pimpão cruzou para o centroavante, que desviou de joelho e viu a bola resvalar em um marcador antes de sair em escanteio.

O segundo tempo foi melhor, bem mais agitado. O Botafogo abriu o placar aos seis minutos, quando, do campo de defesa, Jean fez ótimo lançamento para esquerda até Erik, que entrou nas costas de Tripichio, invadiu a área e tocou na saída do goleiro Unsaín.

O 'Halcón' não se entregou e balançou a rede aos 20 minutos, mas o gol foi corretamente anulado. Barboza aproveitou cruzamento da esquerda e ajeitou de cabeça para Fernández, que ia empatando, mas foi flagrado em posição irregular.

Em seguida, aos 23, a equipe carioca ficou com dez homens devido à expulsão de Marcinho. O lateral já tinha cartão amarelo, mas acertou uma cotovelada em Castro e viu o vermelho direto.

Porém, mesmo com um homem a menos, o Alvinegro aumentou a diferença no placar. Aos 29 minutos, Pimpão dominou dentro da área e foi derrubado por Miranda. Erik, o artilheiro da eliminatória, cobrou no meio do gol e fez o segundo.

Ainda houve tempo, fôlego e espaço para que os visitantes fizessem o terceiro. E que golaço! Aos 35, Alex Santana dominou na meia direita, muito distante da área, mas percebeu Unsaín adiantado, arriscou e marcou por cobertura.

Ficha técnica:.

Defensa y Justicia: Unsaín; Tripichio, Barboza, Martínez e Delgado; Villarruel (Miranda), Castro, Blanco e Merlini (Rojas); Márquez e Aliseda. Técnico: Sebastián Beccacece.

Botafogo: Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Jonathan; Jean, Alex Santana e Luiz Fernando; Rodrigo Pimpão, Erik e Kieza. Técnico: Zé Ricardo.

Árbitro: Diego Haro (Peru), auxiliado pelos compatriotas Jonny Bossio e Jesús Sánchez.

Cartões amarelos: Castro, Barboza, Tripichio e Fernández (Defensa y Justicia); Luiz Fernando, Jean, Gatito Fernández, Marcinho, Kieza e Rodrigo Pimpão (Botafogo).

Cartão vermelho: Marcinho (Botafogo).

Gols: Erik (2x) e Alex Santana (Botafogo).

Estádio: Norberto Tomaghello, em Buenos Aires. EFE

Esporte