PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lleyton Hewitt volta a atacar novo formato da Davis: "É ridículo"

29/01/2019 15h40

Redação Central, 29 jan (EFE).- A poucos dias do início do novo formato da Copa Davis de tênis, com a primeira fase de classificação, o capitão da equipe da Austrália, Lleyton Hewitt, disparou nesta terça-feira contra a inovação e principalmente contra seu impulsor, o jogador de futebol Gerard Piqué.

"Agora estamos sendo dirigidos por um jogador de futebol espanhol, que é como se eu saísse e pedisse para mudar as coisas na Liga dos Campeões. É ridículo", criticou o ex-número 1 do ranking da ATP em entrevista coletiva em Adelaide, onde anunciou a lista de convocados para enfrentar a Bósnia.

Hewitt já havia manifestado anteriormente a sua oposição à troca do formato da competição. A federação australiana votou contra as alterações na assembleia geral da Federação Internacional de Tênis em Orlando, em agosto do ano passado.

"Ele (Piqué) não sabe nada de tênis. É um esporte totalmente diferente. E não vai funcionar no tênis", acrescentou o australiano, que considera "ridícula" a ideia que começará a ser colocada em prática.

A decisão de mudar o formato centenário da Davis gerou bastante polêmica no ano passado, mas teve o apoio do grupo Kosmos, fundado por Piqué. Os investidores prometeram colocar US$ 3 bilhões no evento ao longo de 25 anos.

"Tudo se resume a que neste momento, com o seu grupo que aderiu à ITF, ele está dirigindo a ITF. E por isso vemos todos os patrocinadores espanhóis. E uma liga de futebol é o principal patrocinador da Copa Davis, o que é um absurdo", destacou.

A Austrália figura entre as equipes que competem pelas 12 vagas restantes na fase final, que terá 18 equipes e será disputada em Madri, de 18 a 24 de novembro.

"Acredito que ter a final em um só lugar é ridículo. Pessoalmente, não acho que todos os melhores jogadores vão jogar. Vamos esperar e ver. Mas para mim o mais decepcionante é que meninos como Alex (de Miñaur) e Alexei (Popyrin) nunca terão a oportunidade de jogar uma final de Copa Davis na Austrália. Essa é provavelmente uma das maiores alegrias que tive na minha carreira", disse Hewitt, campeão do torneio entre países em 1999 e 2003, a última com final em Melbourne. EFE

Esporte