PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Palestra sobre VAR ajudou Ronaldo a não se sentir "vítima de conspiração"

Xinhua/Mahmoud Khaled
Imagem: Xinhua/Mahmoud Khaled

25/01/2019 15h14

Presidente e acionista majoritário do Valladolid, Ronaldo se tranquilizou ao assistir a uma palestra dada à equipe pelo diretor do projeto de video-arbitragem (VAR) da Comissão de Arbitragem do futebol espanhol, Carlos Clos Gómez, e disse ser a favor do sistema.

Leia mais:

Ronaldo disse que a conversa foi "produtiva" para tirar dúvidas e "não ter a sensação de ser vítima de uma conspiração". Segundo o ex-jogador, e agora dirigente, "o VAR vem para ajudar e não é perfeito, nem será, já que não vai tirar o erro humano".

Apesar de reconhecer problemas na tecnologia, Ronaldo negou que o VAR seja uma conspiração, comparando ao misterioso episódio que viveu na final da Copa do Mundo de 1998, quando milhares de teorias foram criadas para justificar a ausência inicial do jogador na escalação do time e seu baixo desempenho na partida.

"Eu contei aos meninos e a Carlos Clos que vivi uma conspiração na (época da) Inter de Milão, que foi desmantelada, e esse não é o caso de agora, mas esperamos que algumas das próximas decisões tomadas em campo sejam ao nosso favor", explicou à imprensa após a reunião.

"É melhor seguir em frente, não reclamar e continuar fazendo o melhor dentro do campo para que todas as decisões tomadas sejam as mais corretas possíveis", acrescentou.

"Nós apoiamos o VAR, embora não vá tirar todas as dúvidas. Os erros claros e declarações públicas estarão mais vigiados, mas continuarão a existir. O objetivo deve ser fazer a nossa parte, tirar o foco do árbitro e o VAR e dar o máximo em campo", comentou.

Sobre as contratações dos atacantes Pablo Hervías e Sergi Guardiola, que acaba de ser confirmado pelo Valladolid, Ronaldo se mostrou contente por ter conseguido reforçar a equipe e disse acreditar que agora o clube tem "um elenco completo" capaz de "conseguir a salvação".

O Valladolid ocupa atualmente a 16ª posição do Campeonato Espanhol, com 22 pontos, apenas dois a mais que o Rayo Vallecano, o primeiro time na zona de rebaixamento.

Esporte