PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Porto vence Galatasaray em jogo de 5 gols e fica perto da melhor campanha

11/12/2018 17h55

Istambul, 11 dez (EFE).- O Porto venceu nesta terça-feira um jogo eletrizante com o Galatasaray por 3 a 2, em Istambul, e terminou a disputa do grupo D da Liga dos Campeões com 16 pontos, marca que só poderá ser igualada por Barcelona, hoje, e Bayern de Munique, amanhã.

O zagueiro Felipe, o meia-atacante malinês Moussa Marega, de pênalti, e o meia português Sérgio Oliveira anotaram os gols dos Dragões. O atacante argelino Sofiane Feghouli, também em tiro da marca fatal, e o atacante suíço Eren Derdiyok descontaram.

O ex-defensor do Corinthians, além de abrir o placar para o Porto, foi figura importante do jogo por outros motivos. Ainda com o placar em branco, evitou gol do adversário com toque de mão, mas a arbitragem anotou impedimento na origem do lance. Depois, fez pênalti em Rodrigues.

Houve, inclusive, uma terceira penalidade no jogo, desperdiçada por Feghouli. Se convertida, a cobrança poderia ter deixado o placar igual, em três gols.

Com a vitória, o Porto foi a primeira equipe a chegar aos 16 pontos nesta edição do torneio. O Barcelona pode igualar a marca mais tarde, quando receberá o Tottenham, pela última rodada do grupo B. Já o Bayern tentará chegar ao número máximo de uma equipe na fase atual, se passar pelo Ajax, pelo grupo E.

O Galatasaray, apesar da derrota, conseguiu permanecer na terceira colocação da chave, já que o Lokomotiv Moscou acabou derrotado pelo já classificado Schalke 04 por 1 a 0. Com isso, o time turco disputará a sequência da Liga Europa.

Cinco jogadores brasileiros foram escalados como titulares em Istambul, o lateral-direito Mariano, o zagueiro Maicon e o volante Fernando pelo Galatasaray. Felipe e Alex Telles, por sua vez, iniciaram o jogo pelo Porto, que, por sua vez, poupou o polivalente defensor Éder Militão e o meia Otávio, que estão pendurados.

O jogo começou morno, mas, pegou fogo aos 10, quando os anfitriões fizeram 'blitz'. Primeiro, Donk bateu para defesa de Casillas. Rodrigues pegou a sobra e fuzilou, só parando em corte com a mão de Felipe. A arbitragem comandada pelo bielorrusso Aleksei Kulbakov discutiu o lance por alguns minutos, até marcar um impedimento no origem da jogada.

Determinado na busca pela vitória, o Galatasaray foi com tudo para cima para abrir o placar. Aos 14, após fazer grande jogada pela direita, Feghouli em direção ao primeiro pau e achou Derdiyok. O atacante suíço se esticou todo e acabou concluindo para fora.

Fazendo jus a antiga máxima do futebol, que "quem não faz, leva", os donos da casa acabaram punidos aos 17, em jogada brasileira. Alex Telles cobrou falta da direita e colocou a bola na cabeça de Felipe, que testou sem dar chances para Muslera, que ficou estático.

Os anfitriões até tentaram esboçar reação, mas, mostraram dificuldade em levar perigo. Aos 41, Hernâni invadiu a área e caiu após choque com Mariano, e Kulbakov marcou pênalti. Marega foi para a cobrança e bateu firme, no meio do gol, para estufar a rede.

Pouco antes dos acréscimos, o Galataray também teve direito a um tiro da marca fatal, após Felipe derrubar Rodrigues dentro da área. Feghouli, ex-jogador do Porto, mostrou categoria, deslocou Casillas e conseguiu diminiuir a vantagem dos visitantes.

De olho em garantir o direito de seguir na disputa da Liga Europa, sem depender do resultado do Lokomotiv, o time turco partiu para cima no início do segundo tempo, e perdeu boas chances com Rodrigues, aos 4, com Feghouli, apenas dois minutos depois, e Onyekuru, que havia entrado no intervalo, aos 11.

Novamente, a equipe acabou punida pelas falhas no campo de ataque e sofreu o terceiro logo no minuto seguinte a última oportunidade perdida. Marega roubou bola na direita ofensiva, passou para Hernâni, que, por sua vez, serviu Sérgio Oliveira, que encheu o pé e estufou a rede.

O Galatasaray, dessa vez, mostrou rápido poder de reação e foi com tudo para cima dos Dragões. Aos 20, Rodrigues ganhou da marcação no lado direito do campo e cruzou para o centro da área, onde Derdiyok apareceu entre os zagueiros e escorou para marcar.

No lance seguinte, praticamente, Maxi Pereira perdeu bola para Rodrigues na área e derrubou o meia-atacante, provocando o terceiro pênalti da partida. Dessa vez, Feghouli apostou na força e acabou acertando o travessão de Casillas.

Depois disso, nenhuma das duas equipes mostrou força. O Porto parecia se poupar para os próximos compromissos na temporada. Já o Galatasaray, possivelmente, já sabendo que o Lokomotiv Moscou não conseguia marcar gol no Schalke 04, até lutou, mas, sem exercer grande pressão.

Na Alemanha, os Azuis Reais, classificados com o segundo lugar da chave, venceram o atual campeão russo graças a gol marcado pelo meia austríaco Alessandro Schöpf, aos 46 minutos do segundo tempo. O zagueiro Naldo atuou por 90 minutos nos anfitriões, assim como o goleiro Guilherme nos visitantes.



Ficha técnica:.

Galatasaray: Muslera; Mariano, Maicon, Kabak e Nagatomo; Donk (Onyekuru), Fernando e Ndiaye; Feghouli (Celik), Rodrigues e Derdiyok. Técnico: Fatih Terim.

Porto: Casillas; Maxi Pereira, Felipe, Diogo Leite e Alex Telles; Herrera, Danilo e Sérgio Oliveira (Chidozie); Adrián López (André Pereira), Marega e Hernâni (Jorge). Técnico: Sérgio Conceição.

Árbitro: Aleksei Kulbakov (Belarus), auxiliados pelos compatriotas Dmitri Zhuk e Oleg Maslyanko.

Gols: Feghouli e Derdiyok (Galatasaray); Felipe, Marega e Sérgio Oliveira (Porto).

Cartões amarelos: Fernando (Galatasaray); e Marega (Porto).

Estádio: Türk Telekom Arena, em Istambul (Turquia).

Esporte