PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rafa Márquez é relacionado pelo Atlas após mais de 2 meses sem jogar

25/10/2017 22h19

Cidade do México, 25 out (EFE).- O zagueiro Rafa Márquez, acusado pelos Estados Unidos de ser testa de ferro de um chefe do tráfico de drogas, foi relacionado pelo Atlas para a partida desta quarta-feira contra o Chivas Guadalajara pela Copa MX, após dois meses e meio longe dos gramados.

A diretoria do Atlas informou à comissão técnica que o jogador está disponível para ser escalado no jogo, válido pelas oitavas de final do torneio. A participação do zagueiro depende agora do técnico José Guadalupe Cruz.

Rafa Márquez, de 38 anos, se ausentou dos gramados para se defender da acusação e no dia 18 de setembro foi reintegrado aos treinos do time para se manter em boa forma física enquanto o processo corria nos Estados Unidos.

Durante esse tempo, o jogador se dedicou junto aos seus advogados a elaborar um plano de defesa e a reunir informação para tentar sair da lista do governo dos Estados Unidos e, de alguma forma, limpar o seu nome.

Na terça-feira, o advogado do jogador, José Luis Nassar, informou que Márquez tinha ganhado um amparo com o qual recuperou as contas de duas das suas empresas no México.

Em 9 de agosto, o governo dos Estados Unidos acusou o jogador, o cantor Julión Álvarez e outros 20 mexicanos de serem testas de ferro de Raúl Flores Hernández, um traficante de drogas pouco conhecido, mas muito poderoso e relacionado com os cartéis de Sinaloa e Jalisco.

Além disso, os EUA congelaram toda propriedade que Márquez, Álvarez, Flores e os demais afetados pudessem ter no país e proibiram que americanos se envolvessem em transações financeiras com eles.

Rafa Márquez continuará o processo e, com esta iminente volta aos gramados, parece ter aberto as portas para uma possível resolução do caso que o manteve afastado tanto do Atlas como da seleção mexicana. EFE

jmrg/vnm

Esporte