PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico do Kashima diz que juiz não foi valente para expulsar Sergio Ramos

Toshifumi Kitamura/AFP
Imagem: Toshifumi Kitamura/AFP

Da EFE

18/12/2016 12h27

O técnico do Kashima Antlers, Masatada Ishii, afirmou neste domingo que o árbitro da partida não foi o "suficientemente valente" para expulsar o zagueiro Sergio Ramos quando a final do Mundial de Clubes estava empatada por 2 a 2, no fim do segundo tempo. Ao final da prorrogação, o Real Madrid venceu por 4 a 2 e conquistou o título do torneio. 

"Criamos problemas para o Real Madrid, mas essas partidas são resolvidas por pequenas diferenças, como decisões dos jogadores ou dos técnicos. Meus jogadores, desde o início da partida, foram valentes e jogaram ao máximo. Mas o árbitro, talvez, em um momento concreto, não foi o suficientemente valente. Acredito que isso é lamentável", disse Ishii após o término do jogo.

Ao ser perguntado se estava se referindo ao lance em que o árbitro Janny Sikazwe, de Zâmbia, não deu o segundo cartão amarelo para Sergio Ramos no final do jogo, Ishii disse que não queria "ir em frente" e não mencionou a jogada de forma específica.

O técnico destacou o mérito de sua equipe, que "chegou ao nível mundial em um curto período de tempo", e disse esperar que o exemplo do Kashima inspire outros pequenos clubes do mundo.

Ishii também ressaltou a atitude dos seus jogadores, mas admitiu que faltou preparo físico na prorrogação, o que acabou provocando a derrota da equipe na decisão do Mundial.

Quer receber notícias do Real Madrid de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

Esporte