PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Raoni Barcelos garante evolução após revés no UFC e desafia Sean O'Malley

Ag. Fight

20/01/2022 06h00

Constantemente apontado por parte da comunidade do MMA como um dos lutadores de alto nível no peso-galo (61 kg) do UFC, Raoni Barcelos ainda busca seu lugar no top-15 da categoria. Agora, o brasileiro terá uma nova chance de provar seu valor e se aproximar da elite da divisão, quando participa da edição de número 270, que acontece neste sábado (22), na Califórnia (EUA). No show, o carioca vai medir forças com o estreante Victor Henry, porém não consegue esquecer sua última aparição no octógono.

Em junho, Raoni, que estava no auge da confiança, enfrentou Timur Valiev e foi surpreendido ao perder por decisão majoritária. O duelo entre os lutadores foi, de fato, acirrado, porém acabou com a invencibilidade do brasileiro no UFC, que durou cinco combates. Contudo, se engana quem pensa que o revés abalou o atleta. Pelo contrário, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), o carioca se mostrou renovado e empolgado por lutar no início da temporada 2022 e garantiu que a derrota serviu para trazer o melhor Raoni Barcelos ao Ultimate, ou seja, um profissional mais corajoso e preparado. A confiança do filho do mestre Laerte Barcelos é tanta, que o mesmo promete apresentar uma atuação convincente diante de Henry.

"Com certeza. Sempre, depois de uma derrota, você vai para a casa, esfria a cabeça e acerta o que estava errado. Foi isso que aconteceu comigo. Acho que acertei algumas coisas e volto muito mais forte para essa luta. A luta com o Valiev foi um lutão, poderia ter vindo para mim, mas, infelizmente, foi para ele. Faltou pouco para finalizar aquela luta no segundo round, mas foi necessário acontecer isso pata ter mudanças e volto totalmente motivado, com sangue nos olhos. Aquela luta mostrou que posso me surpreender cada vez mais, posso dar mais de mim cada vez mais. Não preciso ficar me prendendo, me travando em certas situações. Senti que dei uma travada no terceiro round, poderia ter dado mais. Isso mostra o quão difícil era meu adversário. Foi difícil rever a luta, pegar meu erro para não acontecer mais. Então, com certeza, essa derrota me motivou muito. Estou com outra cabeça e mais maduro dentro da organização", declarou o brasileiro.

Caso confirme o favoritismo e passe por Henry, Raoni já definiu seu alvo preferencial no UFC. No passado, o brasileiro mencionou Sean O'Malley como um potencial adversário e voltou a citar seu nome para um hipotético duelo. É bem verdade que parte dos fãs e dos demais lutadores questiona a qualidade de 'Sugar' e indica que o atleta se destaca na organização apenas por ser popular. Contudo, o carioca não concorda com tal julgamento e classifica a promessa do MMA como um profissional de alto nível, sendo digno de integrar o top-15 do peso-galo. Como acompanha a trajetória do americano e está ciente de que a empresa deve realizar um show no Brasil, Raoni aproveita a oportunidade para convidar O'Malley para um embate em seu país.

"Eu ia citar o O'Malley. Ele tem potencial. É ótimo que esteja ranqueado. Como os fãs pedem, nos Estados Unidos e aqui no Brasil, uma possível luta nossa aqui, no UFC Rio, acho que iria parar isso aqui. A minha turma com os fãs dele, acho que o garoto tem quase três milhões de seguidores no Instagram. Seria uma luta que o UFC venderia bem. É o meu momento. Tudo é o momento do atleta. Se o UFC me desse essa oportunidade de lutar, ficaria muito feliz. Seria o máximo para mim, um marco. É tudo o momento, ver o que vai acontecer. Pode ser que sim, pode ser que não, depende muito da galera também. Se pedirem, acontece, mas se não pedirem, o UFC passa para a rente. Qualquer dia a gente vai se encontrar. Ele tem dois braços, duas pernas, como eu, e acredito muito no meu jogo. Ele é muito bom em cima sim, é nocauteador, mas acredito no meu jogo, que eu possa botar para baixo, nocautear ou até finalizar", concluiu.

Esporte