PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Polícia revela detalhes da prisão de Jones: agressão a mulher e cabeçada em viatura

Ag. Fight

Ag. Fight

28/09/2021 16h32

Preso na última sexta-feira (24), em Las Vegas (EUA), o ex-campeão do UFC Jon Jones foi liberado após o pagamento de fiança. No entanto, seu nome voltou a ser notícia nesta terça-feira (28) após a polícia responsável por sua prisão tornar público os detalhes dos crimes cometidos pelo atleta.

De acordo com o comunicado enviado ao site 'TMZ Sports', Jones puxou o cabelo de uma mulher e, ao ser preso (veja abaixo ou clique aqui), confrontou os policiais e aplicou uma cabeçada em uma das viaturas, que chegou a amassar o capô. A fiança paga pelos crimes foi de oito mil dólares (cerca de R$ 47 mil).

Ainda segundo o relatório de prisão, os policias foram chamados a comparecer ao 'Caesars Palace', tradicional hotel e cassino, por volta das cinco horas da manhã devido a um distúrbio de ordem doméstica, em um dos quartos, envolvendo uma mulher branca que sangrava pelo nariz e pela boca e um homem adulto, negro, cuja profissão é lutador de MMA.

Quando os policiais avistaram Jones nos arredores do estabelecimento, a prisão foi efetuada. Os profissionais envolvidos na abordagem informaram que o ex-campeão do UFC se irritou e, quando estava sendo algemado, ameaçou processar o departamento local por prendê-lo na maior noite de sua vida. Horas antes, 'Bones' foi homenageado pela maior organização de MMA do mundo e se tornou integrante do 'Hall da Fama' pela luta emblemática que disputou com Alexander Gustafsson, em 2013.

E não parou por aí. Os policiais relataram que Jones brincou com a situação e chegou a expressar o interesse em enfrentar todos os oficiais ao mesmo tempo. Em relação a suposta vítima do episódio, a polícia entrevistou Jesse, noiva do ex-campeão do UFC e mãe de seus três filhos, que alegou estar dormindo quando o lutador voltou para o quarto após passar uma noite em Las Vegas com seus amigos. Mesmo assim, Jesse indicou que o atleta não estava feliz e sinalizou que houve contato físico entre eles.

Os policiais revelaram que ela teria tentado amenizar o ocorrido, declarando que Jones tocou em sua nuca, puxou seu cabelo, mas não a agrediu. No entanto, os profissionais envolvidos no caso informaram que perceberam sangue em seu lábio, que também estava inchado, em seu moletom e nos lençóis do quarto de hotel em que estavam hospedados.

O mistério em torno de quem resolveu chamar a polícia também foi solucionado. Os oficiais relataram que, quando Jesse desceu até uma cabine de segurança para pedir a chave adicional do quarto do hotel, por volta das 4h30, um segurança percebeu o sangramento e questionou se ela estava bem. O profissional em questão contou que a noiva de Jones começou a chorar, confessou seu medo de voltar para o quarto e foi aí que o filho mais novo do casal entrou em cena, perguntando se o mesmo poderia chamar a polícia.

Na sequência dos atos, Jones negou que tenha agredido sua noiva, mas acabou sendo preso acusado de praticar violência doméstica, lesão corporal e violação de veículo. Liberado após pagar a fiança, o ex-campeão do UFC terá que comparecer a uma audiência no tribunal marcada para o dia 26 de outubro. Vale lembrar que esse foi apenas um dos muitos problemas de 'Bones' com a lei.

The Las Vegas Metro Police Department has released the mugshot of Jon Jones from his Friday morning arrest. pic.twitter.com/WlLXOJIL3u

- Aaron Bronsteter (@aaronbronsteter) September 28, 2021

Esporte