PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Dillashaw responde críticas sobre atuação após doping: "Dana-se a reputação"

Ag. Fight

Ag. Fight

24/07/2021 07h30

Neste sábado (24), TJ Dillashaw fará uma das lutas mais importantes de sua carreira. O ex-campeão do peso-galo (61 kg) volta ao UFC após dois anos, justamente, diante de Cory Sandhagen, segundo colocado no ranking da categoria, e é apontado pelas casas de apostas como zebra para o encontro em Las Vegas (EUA). Além disso, o veterano convive com dúvidas de parte da comunidade do MMA quanto ao seu desempenho depois do polêmico episódio de doping protagonizado em 2019.

Em entrevista ao coletiva, Dillashaw minimizou o acontecimento e garantiu que não se abala com os comentários dos haters em relação a sua pessoa e como lutador. Na ocasião, o ex-número um do peso-galo decidiu se aventurar no peso-mosca (57 kg) e realizou uma superluta com Henry Cejudo, mas, para isso acontecer, utilizou a substância proibida 'EPO'. No final da experiência, o veterano foi nocauteado pelo rival e recebeu uma suspensão de dois anos aplicada pela USADA (agencia antidoping americana).

Após cumprir o prazo estipulado sem qualquer questionamento, Dillashaw ainda é alvo de críticas por sua decisão e também é questionado sobre seu atual nível de atuação por parte da comunidade do MMA. Revigorado por estar de volta, o ex-campeão do peso-galo ressaltou que nada o abala e que aprendeu a lição, já que seu foco é conquistar o cinturão da categoria pela terceira vez e não ter dois títulos de divisões diferentes.

"Desculpe minha linguagem, mas f***-se a reputação. Você precisa se preocupar com você. Eu tenho uma ótima vida, uma ótima família. Estou apenas preocupado com ela, meus treinadores e meus companheiros de equipe. Fora isso, não poderia me importar menos. Estou neste jogo há muito tempo para me importar com comentários e pensar no que outras pessoas sentadas atrás de seus computadores e que não têm nada para fazer pensam", frisou o ex-campeão do UFC.

"Eu estava morrendo. Eu nunca voltaria aos moscas, de jeito nenhum. Eu não poderia me importar menos, porque isso não me ajudou. Na verdade, me sinto dez vezes melhor indo para esta luta do que para aquela", concluiu.

TJ Dillashaw, de 35 anos, é um dos lutadores mais condecorados da história do peso-galo do UFC. O americano foi campeão da categoria duas vezes, em 2014 e 2017. Desde 2011 na organização, o atleta disputou 16 lutas, venceu 12, sendo sete por nocaute, e perdeu quatro vezes. Seus triunfos de maior destaque foram diante de Cody Garbrandt (duas vezes), John Lineker, Raphael Assunção e Renan 'Barão' (duas vezes).

Esporte