PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Em boa fase no UFC, Marvin Vettori desafia ex-campeão Chris Weidman

Ag. Fight

Ag. Fight

11/08/2020 14h44

Marvin Vettori atravessa seu melhor momento desde que estreou no UFC, em 2016. Atualmente, o italiano acumula três vitórias seguidas e está na 14ª colocação do ranking do peso-médio (84 kg) da organização. Portanto, para capitalizar ainda mais sua fase, o italiano mira encarar um adversário de renome no esporte: Chris Weidman.

Em entrevista ao site 'BJPenn.com', o lutador afirmou que tem lidado com negativas de lutas de alguns competidores bem colocados no ranking da divisão. No entanto, após o retorno de Weidman à categoria, quando no último sábado (8) derrotou Omari Akhmedov, ele destacou que gostaria de ter uma chance contra o ex-campeão.

"(Edmen) Shahbazyan acabou de lutar e quem sabe quando ele estará de volta, já que não é tão ativo como lutador, (Derek) Brunson quer um oponente mais ranqueado, (Jack) Hermansson finge não ver o que escrevo, (Ian) Heinisch não quer lutar, me recusou, (Antônio Carlos) 'Cara de Sapato' já me rejeitou também. É uma bagunça. Agora, minha esperança é mostrar ao (Chris) Weidman como é ser um peso-médio top. Espero que realmente aconteça, seria uma grande luta. O UFC me prometeu um adversário ranqueado e é isso que vou buscar", afirmou o atleta.

Desde que entrou no UFC, Vettori só teve duas derrotas e uma delas foi para o atual campeão da categoria, Israel Adesanya. Esse confronto, inclusive, foi um dos mais difíceis até o momento do nigeriano, que venceu por decisão dividida dos jurados. Sobre uma possível revanche, o italiano destacou que é apenas questão de tempo para acontecer.

"Uma ou duas boas vitórias e vamos nos enfrentar de novo. De qualquer forma, não vou ficar de fora por muito tempo. Isso não é uma opção. Por enquanto, espero que a luta contra Weidman aconteça nos próximos meses", explicou

No MMA profissional desde 2013, Marin Vettori, de 26 anos, tem 15 vitórias, três derrotas e um empate em sua carreira. No Ultimate, evento no qual no qual atua desde 2016, o atleta soma oito combates, sendo cinco triunfos, dois reveses e um empate.

Esporte