PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Team Nogueira se posiciona sobre caso de estupro envolvendo treinador

Os irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro fazer um papel de relacionamento com o público e conversam com os fãs do MMA durante do UFC São Paulo - Luiza Oliveira/UOL
Os irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro fazer um papel de relacionamento com o público e conversam com os fãs do MMA durante do UFC São Paulo Imagem: Luiza Oliveira/UOL

Ag. Fight

14/10/2019 11h15

Ontem, o programa 'Fantástico', da Rede Globo, divulgou uma entrevista com duas jovens atletas que alegam terem sido assediadas física e moralmente, além de terem mantido relações sexuais sem consentimento com o treinador de boxe Erivan Conceição. O instrutor, que trabalhava para a Team Nogueira — equipe dos irmãos Rodrigo 'Minotauro' e Rogério 'Minotouro' — foi denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por assédio sexual em um dos casos, e ainda aguarda o parecer do MP-RJ sobre o outro, considerado estupro de vulnerável pela polícia.

Hoje, em carta oficial recebida pela Ag.Fight, a academia, que empregava o acusado durante o período em que o mesmo teve contato com as vítimas, se pronunciou sobre o caso.

As vítimas, uma identificada como Camila Borges Araújo e a outra que optou por não ter seu nome revelado, faziam parte do Instituto Irmãos Nogueira, projeto social dos lutadores, que ajuda jovens carentes do Rio de Janeiro através da prática do esporte, no qual entraram em 2013, quando tinham entre 13 e 14 anos.

Ao se destacarem, foram alçadas à equipe profissional de boxe da academia e passaram a ter maior contato com Erivan Conceição. De acordo com elas, o treinador as ameaçava para conseguir praticar os abusos.

Erivan tem em seu currículo alunos como Anderson Silva, ex-campeão peso-médio (84 kg) do UFC, o peso-pesado Júnior 'Cigano', que também conquistou o cinturão da organização, além de vários outros atletas de renome que passaram pela academia dos irmãos 'Minotauro' e 'Minotouro'. Ao tomar conhecimento do caso, com a abertura do inquérito policial, a Team Nogueira demitiu o treinador de boxe imediatamente, de acordo com nota oficial divulgada.

"Fizemos o desligamento de imediato assim que tomamos conhecimento do inquérito aberto na delegacia de policia. O desligamento foi feito por demissão no dia 21 de março de 2019. Não admitimos e repudiamos dentro do nosso projeto qualquer atitude que falte com respeito ao ser humano. Já atendemos em nosso projeto mais de 5.750 pessoas entre crianças, adolescentes e jovens. Apoiamos e nos colocamos à disposição das investigações policiais sempre que for necessário", disse o comunicado oficial da Team Nogueira.

Veja abaixo a nota na íntegra:

Rio de Janeiro, 14 de outubro de 2019

Nota à imprensa

Como cumprimento dos nossos valores e a transparência que sempre demonstramos para com a sociedade, viemos nos pronunciar sobre acusações de assedio sexual feitas a um treinador de atletas. Fizemos o desligamento de imediato assim que tomamos conhecimento do inquérito aberto na delegacia de policia. O desligamento foi feito por demissão no dia 21 de março de 2019.

Participamos, a pedido da Rede Globo, de matéria jornalística produzida pela emissora de TV em respeito por todos os apoiadores e pessoas que acreditam em nosso trabalho. Não admitimos e repudiamos dentro do nosso projeto qualquer atitude que falte com respeito ao ser humano.

Já atendemos em nosso projeto mais de 5.750 pessoas entre crianças, adolescentes e jovens.

Continuamos o nosso trabalho de transformar a vida de milhares de pessoas por meio da metodologia desenvolvida e implementada por nossos profissionais, usando o esporte como ferramenta de transformação.

Apoiamos e nos colocamos à disposição das investigações policiais sempre que for necessário.

Team Nogueira
ASCOM

Esporte