Topo

Esporte


Em boa fase no octógono, Jorge Masvidal cobra UFC por pagamentos maiores

Ag. Fight

19/08/2019 15h30

Jorge Masvidal vem embalado por vitórias no octógono do UFC - Rigel Salazar

Aos 34 anos, é possível afirmar que Jorge Masvidal vive um de seus momentos de maior badalação na carreira. A boa fase, impulsionada pelo nocaute impressionante contra o falastrão Ben Askren, fez com que o americano se tornasse cada vez mais um dos assuntos dentro do Ultimate. E agora, o meio-médio (77 kg) quer que sua popularidade se reflita também em seus pagamentos dentro da organização.

Em entrevista ao site 'MMA Junkie', 'Gamebred', como é conhecido, exigiu um aumento de salários por parte do UFC. Na visão do atleta da 'American Top Team', o Ultimate tem que prestigiá-lo com pagamentos mais generosos, assim como faz com as principais estrelas da companhia.

"Meu próximo pagamento vai refletir essa reviravolta que eu dei, com certeza. E se não refletir, vamos ter problemas. Se eles abrirem a carteira, eu luto até com o King Kong no auge dele. Tudo que eles têm que fazer é abrir a carteira. Estou gerando mídia. Não importa contra quem eu vá lutar, contanto que tenha vários zeros no meu cheque. Tudo que eu falo rende agora, é por isso que vocês estão aqui, inclusive. Ótimo, agora me paguem por isso", opinou Jorge.

Masvidal chegou a ser cotado como o próximo desafiante ao cinturão de Kamaru Usman, mas teve seus planos interrompidos por Dana White, que confirmou Colby Covington como o próximo rival do campeão nigeriano. Com isso, o americano está sem luta marcada - talvez por pouco tempo. Isso porque no último sábado (17), Nate Diaz desafiou Gamebred após vencer Anthony Pettis. Um possível confronto entre eles colocaria frente a frente dois atletas com estilo 'badboy', o que consequentemente ajudaria na promoção da luta.

Mais Esporte