PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após nascimento da filha, Julianna Peña projeta retorno ao octógono em 2019

Ag. Fight

09/12/2018 12h00

Julianna Peña não luta no UFC desde janeiro de 2017, quando foi finalizada por Valentina Shevchenko, em Denver (EUA). Após o primeiro revés no Ultimate, a americana de origem venezuelana engravidou e se afastou dos octógonos para cuidar da filha, que nasceu no início deste ano. Agora, com a criança prestes a completar um ano de idade, ela projeta o retorno às competições em 2019.

Em entrevista ao programa 'The MMA Hour' da última terça-feira (4), 'The Venezuelan Vixen' explicou que estava fazendo testes físicos para ter uma previsão de quando teria condições de voltar à ativa. Natural da cidade americana de Spokane, Peña derrotou atletas de destaque na divisão dos galos, como Jessica Eye e Cat Zingano. No entanto, ela ressaltou que não possui nenhum nome em mente para enfrentar no seu retorno ao octógono.

"Estou na minha cidade natal sendo avaliada. Saio daqui na quarta-feira e espero que até lá meu técnico tenha uma resposta sobre quando eu poderei lutar novamente e voltar ao camp de treinamento. Mas será em 2019, com certeza. Não estou pensando . Penso em quando estarei saudável e pronta para fazer um camp de treinamento e competir. Os adversários virão depois", contou a peso-galo (61 kg).

Aos 29 anos, Julianna Peña estreou no UFC em 2013, quando conquistou o título da 18ª edição da versão americana do programa The Ultimate Fighter (TUF). Curiosamente, mesmo após o longo afastamento para cuidar da filha, a atleta continua a figurar na parte de cima do ranking da categoria, em que aparece na quarta posição. Ao longo da carreira profissional no MMA, a americana somou oito triunfos e três derrotas.

Esporte