PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico do Peñarol é demitido depois de derrota em clássico

22/01/2016 20h55

Montevidéu, 22 Jan 2016 (AFP) - Ídolo do Peñarol, o técnico Pablo Bengoechea não resistiu a derrota por 3 a 1 para o arquirrival Nacional, em amistoso disputado na última quarta-feira, e foi demitido a poucas semanas da estreia do time na Copa Libertadores.

"É óbvio que se tivéssemos vencido o clássico, esta decisão não teria sido tomada", reclamou Bengoechea, citado pelo jornal El Observador.

"Não acho que seja o momento adequado. Para que perder tempo comum técnico novo agora, acho que não faz bem ao clube. Jogadores foram contratados, e é possível que não entrem nos planos do novo técnico. Hoje, todos os times estão treinando, preparando a temporada, mas o não é o caso do Peñarol", criticou.

Bengoechea, de 50 anos, assumiu o comando do clube onde brilhou na década de 90 no fim de 2014, depois deixar a seleção peruana, que não conseguiu classificar para a Copa do Mundo no Brasil.

Dono de sete títulos nacionais com o Peñarol, onde chegou em 1993, depois de uma passagem pelo Sevilla, da Espanha, o ex-meia também foi bicampeão da Copa América com a 'Celeste', em 1987 e 1995.

Na Libertadores, o Peñarol integra o grupo 4, com Atlético Nacional, da Colômbia, Sporting Cristal, do Peru, e o vencedor do confronto entre o Huracán, vice-campeão da Copa Sul-Americana, e o Caracas.

Esporte