PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Mulher de Schumi diz que piloto receou ir aos Alpes: 'Neve não está ótima'

Corinna Betsch, mulher de Michael Schumacher, falou sobre o ex-piloto no documentário "Schumacher" - Gisela Schober/Getty Images
Corinna Betsch, mulher de Michael Schumacher, falou sobre o ex-piloto no documentário 'Schumacher' Imagem: Gisela Schober/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/09/2021 07h50

Corinna Betsch, mulher de Michael Schumacher, afirmou que o ex-piloto receou ir aos Alpes Franceses antes de sofrer grave acidente enquanto esquiava em 29 de dezembro de 2013. A declaração foi dada ao documentário "Schumacher", sobre a vida e a carreira do alemão. A produção da Netflix foi lançada ontem.

"Pouco antes do acidente, ele me disse: 'a neve não está ótima. Podemos voar para Dubai e fazer paraquedismo lá'", disse Corinna.

"Nunca culpei Deus. Foi azar, todo azar que alguém pode ter na vida", acrescentou.

Schumacher bateu a cabeça em uma pedra na estação de Meribel e, mesmo de capacete, entrou em coma.

Após sofrer o acidente, o alemão ficou internado no Hospital de Grenoble, na França, até o dia 16 de junho de 2014. Depois disso, foi transferido para continuar o processo de reabilitação em Lausanne, na Suíça - onde permaneceu até 9 de setembro daquele ano.

No mesmo dia 9, a assessora de imprensa do ex-piloto, Sabine Kehm, afirmou à imprensa que Schumacher estava deixando o hospital para continuar o tratamento em sua casa, também na Suiça, em Gland.

No documentário, Corinna também falou sobre a personalidade do ex-piloto fora das pistas.

"Ele gostava das festas, era dos últimos a ir embora e acabava na piscina. Ele não cantava e era muito desconfiado, até que confiava e aí se abria cem por cento. Era fantástico. Me apaixonei por ele porque era uma pessoa maravilhosa", contou.

Fórmula 1