PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Motorista de Mini Cooper diz que invadiu Interlagos por engano em corrida

Beatriz Cesarini

Do UOL, em São Paulo

26/10/2020 16h16

Renata Monti é a proprietária do Mini Cooper que invadiu ontem a pista oficial do autódromo de Interlagos durante uma prova da quarta etapa do Campeonato Paulista de Automobilismo. Em entrevista ao UOL Esporte, a publicitária de 29 anos contou que participava de uma competição de arrancadas em um circuito paralelo e acabou se confundindo assim que encerrou a disputa com outro veículo.

"Fui com meu namorado num evento chamado 'Corridas Proibidas' para assistir a dois amigos nossos, mas o carro de um deles quebrou e ele não pôde participar. Mesmo com um público quase todo masculino, vi duas meninas disputando e me empolguei", explicou Renata, que acabou competindo no lugar de seu colega.

"Como o evento era apenas de arrancadas, nós corremos por 200 metros e logo acaba a disputa. Foi aí que me perdi. Na hora da saída, não tinha placa de indicação e fui para a esquerda. Quando me deparei, já estava entrando na pista oficial de corridas. Vi o acostamento verde e encostei com o pisca alerta acionado, esperando por socorro. Então, os carros da Mercedes passaram e eu encontrei a bandeirinha do outro lado da pista. Pedi ajuda e ela ligou para o pessoal do safety car. Foram até mim, me levaram para os boxes e em seguida me acompanharam até o estacionamento do meu evento novamente", esclareceu a jovem.

Durante a transmissão da Copa Mercedes, narrador e comentarista não entenderam o que tinha acontecido e chegaram a falar que Renata deveria ser presa por invadir a pista. A publicitária ressaltou que acabou parando na pista oficial por engano e não teve a intenção de atrapalhar o evento.

"Entendo que eles não sabiam o que estava acontecendo e também não tinham como descobrir na hora. Apesar disso, julgaram precipitadamente e foram bem cruéis nas palavras nesse julgamento", destacou. "O acesso à pista estava completamente livre. Não tinham cones, fitas, placas e nem sequer um estafe na saída de ambos os eventos", acrescentou Renata.

A publicitária não teve muito tempo para processar que estava em uma pista cheia de carros correndo em alta velocidade. Ela entrou justamente na curva do café, considerada perigosa.

"Confesso que na hora demorou para cair minha ficha, então não fiquei com medo, estava calma e atenta procurando a saída, mas depois percebi o tamanho do risco que corri. Quando sai, encontrei meu namorado e logo percebi que todos já sabiam o que tinha acontecido comigo. Me mostraram o vídeo, foi uma experiência emocionante, mas graças a Deus que não aconteceu nada mais grave", disse Renata.

Em contato com o UOL Esporte, a Federação de Automobilismo de São Paulo afirmou que está apurando o incidente. "A FASP já iniciou um processo de investigação. Renata e o organizador do evento paralelo devem ser convidados para prestar esclarecimentos sobre o fato", declarou a entidade em nota.

Renata participava de um evento de arrancadas

Esporte