Topo

Esporte


Brasil vence nas duplas, faz 3 a 0 contra a Rússia e volta à elite da Davis após nove anos

Marcelo Melo e Bruno Soares comemoram vitória contra russos Gabashvili e Bogomolov - Luiz Pires/FOTOJUMP
Marcelo Melo e Bruno Soares comemoram vitória contra russos Gabashvili e Bogomolov Imagem: Luiz Pires/FOTOJUMP

Rafael Krieger

Do UOL, em São José do Rio Preto (SP)

15/09/2012 17h54

Marcelo Melo e Bruno Soares confirmaram o favoritismo contra a improvisada dupla russa formada por Alex Bogomolov Jr. e Teymuraz Gabashvili neste sábado, e marcaram o terceiro ponto do Brasil contra a Rússia no duelo válido pela repescagem da Copa Davis. Com a vitória por 3 a 0 e parciais de 7-5, 6-2 e 7-6 (7), os brasileiros asseguraram a vitória no confronto e a vaga na elite do tênis que não vinha desde 2003.

Melo e Soares entraram em quadra com a tranquilidade do placar de 2 a 0 favorável ao Brasil, que na sexta-feira contou com as vitórias de Rogério Dutra Silva e Thomaz Bellucci nos primeiros jogos de simples. Para tentar se manter viva, a Rússia mudou sua dupla e colocou Gabashvili no lugar do novato Stanislav Vovk, como já era esperado. Mesmo assim, os brasileiros superaram o peso de decidir o confronto e fizeram a festa da torcida.

A última vez que o Brasil conseguiu uma classificação para o Grupo Mundial foi em setembro de 2002, quando Gustavo Kuerten e André Sá venceram a dupla canadense no Rio de Janeiro e ganharam a vaga para enfrentar a Suécia no ano seguinte, naquela que seria a última participação brasileira na elite da Copa Davis.

Após seis anos seguidos frequentando o Grupo Mundial, o Brasil entraria em uma fase conturbada da gestão do tênis, que teve o boicote de Gustavo Kuerten em 2004 e a subsequente queda de qualidade na safra de jogadores. Desde então, foram seis chances perdidas de voltar à primeira divisão, duas delas jogando em casa, incluindo a inesperada derrota para o Equador em Porto Alegre há dois anos.

Em São José do Rio Preto, coube à dupla Melo e Soares decretar o fim de um período de nove anos de decepções. Os brasileiros não sentiram a pressão ao entrarem na quadra e tiveram um começo arrasador, com duas quebras seguidas contra os russos. Mas, com 5 a 2 e saque a favor para fechar o primeiro set, a dupla brasileira vacilou, e acabou permitindo o empate dos russos.

Acontece que o Brasil contava com uma dupla que já foi top 10 do ranking, e que tem o atual campeão de duplas mistas do Aberto dos EUA, Bruno Soares. No momento mais crítico do set, eles voltaram a jogar no melhor nível e retomaram o controle da situação para fechar em 7 a 5 e abrir vantagem na partida.

O segundo set teve outro começo fulminante da dupla brasileira, que quebrou o saque dos russos logo no primeiro game e logo abriu 4 a 0, a exemplo da primeira parcial. Só que, desta vez, Melo e Soares mantiveram o ritmo forte até o final e não tiveram dificuldades para fechar por 6 a 2 em apenas 31 minutos.

Os russos voltaram mais concentrados no terceiro set, e a dupla brasileira ficou atrás no placar pela primeira vez. Na parcial mais equilibrada, os brasileiros erraram mais que o normal e chegaram a ter um set point contra quando perdiam por 6 a 5. Mas a definição foi para o tie-break, hora em que os brasileiros tentaram ser agressivos junto à rede. A estratégia deu certo no começo e o Brasil chegou ao primeiro match-point, mas desperdiçou. Na segunda oportunidade, com uma bola fora da Rússia, a dupla brasileira fechou o confronto. 

Já classificado para o Grupo Mundial, o Brasil espera o sorteio que acontece na próxima quarta-feira, às 7 horas de Brasília, para conhecer o adversário que vai enfrentar em fevereiro do ano que vem pela primeira rodada da divisão principal. Além do time brasileiro, apenas a Bélgica assegurou a vaga antecipada ao fazer 3 a 0 na Suécia neste sábado.

A equipe brasileira poderá enfrentar um dos oito cabeças-de-chave: Espanha (casa), Argentina (fora), Sérvia (sorteio), República Tcheca (casa), França (fora), Estados Unidos (fora), Croácia (casa) ou Cazaquistão (sorteio). O mando de jogos é definido pelo revezamento, ou seja, como o Brasil enfrentou a Espanha pela última vez fora, o próximo duelo contra espanhóis será em casa. Em caso de confronto inédito, a definição vai para um sorteio.

No domingo, o Harmonia Tênis Clube em São José do Rio Preto tem outros dois jogos programados para acontecer a partir das 15 horas. Como já não fazem diferença para a definição do confronto, serão disputados em melhor de três sets. A princípio, Thomaz Bellucci enfrenta Igor Andreev, e Rogério Dutra Silva pega Teymuraz Gabashvili. Mas os capitães poderão fazer mudanças em relação às partidas previstas pelo sorteio inicial e deverão promover seus jogadores reservas para os “treinos de luxo” que encerrarão o fim de semana de Davis no interior paulista. 

Mais Esporte