PUBLICIDADE
Topo

Ítalo impressiona com aéreo e crava maior nota das Olimpíadas até o momento

Ítalo Ferreira comemora após completar aéreo nas quartas de final do surfe masculino nas Olimpíadas - REUTERS/Lisi Niesner
Ítalo Ferreira comemora após completar aéreo nas quartas de final do surfe masculino nas Olimpíadas Imagem: REUTERS/Lisi Niesner

Do UOL, em São Paulo

26/07/2021 21h13

Ítalo Ferreira recebeu a maior nota do surfe até aqui nas Olimpíadas. Nas quartas de final, contra o japonês Hiroto Ohhara, o brasileiro ganhou um 9,73 logo em sua primeira onda na bateria. Ele deu um aéreo muito alto e comemorou após completar a manobra.

A onda foi avaliada por seis juízes. Um deles deu nota 10 para Ítalo, mas a média caiu para 9,73 com as notas dos demais juízes. No fim, Ítalo venceu a bateria com 16,30 pontos no somatório (9,73 e 6,57 nas duas melhores ondas). Ohhara somou 11,90 pontos (6,73 e 5,17).

O Brasil também teve a segunda maior nota na disputa olímpica do surfe. Também nas quartas de final, Gabriel Medina tirou um 9,00 contra o francês Michel Bourez. O bicampeão do Circuito Mundial de Surfe terminou com 15,33 pontos (9,00 e 6,33), contra 13,66 (6,93 e 6,73) de Bourez.

Ítalo e Medina seguem vivos na disputa do surfe masculino e disputarão as semifinais na sequência. Se cada um vencer sua bateria, eles vão se enfrentar na grande decisão.

O Brasil já tem garantida no mínimo a medalha de bronze no surfe masculino. Os dois brasileiros podem se enfrentar na final (o que garante o ouro e a prata), na disputa do terceiro lugar (o que garante o bronze), ou, se um deles cair na semi e o outro avançar para a final, o Brasil terá ao menos a prata garantida.